quinta-feira, 25 de setembro de 2008

I am so tired!

Eu confesso. Tenho muitos defeitos. E estou cansado de alguns deles. Sou briguento, mas eu brigo pelo que acredito e não sou agressivo. Eu só aparento. Mas talvez eu seja mesmo se tantas pessoas acham isso... Mas esse post é mais um desabafo para dizer que estou cansado. Cansado de ser pop, estrela, diva, Bette Davis, Audrey Hepburn, Grace Kelly, Greta Garbo e tudo ao mesmo tempo. Minha garganta resolveu incomodar. Odeio! Já ouvi falar que é um problema por não conseguir dizer o que sinto... Então vamos lá: me sinto incompreendido. Gostaria que me levassem mais a sério. Não só aqui, mas em vários outros lugares. Estou começando a me arrepender de escrever esse post. Eu sou carente. Quero ouvir as pessoas dizerem que gostam de mim. Sou tão sarcástico que quem gosta acaba gostando de verdade assim como quem odeia, mas fico com as pessoas que gostam. Enfim, quem gosta de mim gosta, mas acaba tendo vergonha de dizer que gosta eu acho. Então porque nunca toma a frente pra dizer que gosta? Também estou cansado de todos dizerem: "você é tão legal, porque não está namorando?" Oi? Estou cansado de sempre ser eu que tenho que tomar a frente das coisas. De ser sempre o líder, eu sou um ótimo líder, mas também estou cansado de ser sempre, a pegar o doces de São Cosme e Damião. Estou cansado de carregar o mundo nas costas e de ser o anjo da guarda de tanta gente. Onde está o meu? Façam algo por mim às vezes. Não estou propondo trocas. Nem quero isso. Que seja natural. Se eu sumir que seja natural e quando voltar que as palavras de retorno que sejam naturais e não porque eu escrevi isso. Que me abracem antes que eu peça. Que a vida siga seu curso natural. Ou se não tiver que ser, que me deixem dizer "leave me alone" porque um dia eu vou cansar de vez disso!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

All we care 'bout is talking... talking only me and you

A última edição do Coquetel Molotov, precisamente seu último dia foi incrível! Ainda me recupero do orgasmo que tive e não encontro palavra para melhor definir os shows que assisti depois de um atraso de quase duas horas! Esquecendo isso, vamos por ordem? Ok!
Pocilga Deluxe, banda pernambucana, começou a noite na sala Cine UFPE. O som poderia ser bom se as projeções com cenas de filmes clássicos como pano de fundo não desviassem tanto minha atenção. Quem acertasse tudo ganhava um cd da banda e talvez por isso acabei me perdendo e infelizmente os vocais precisam de fonoaudiólogos urgentemente porque não conseguia entender muito bem o que cantavam. Mas tudo bem. A baixista lindíssima tinha um figurino Versace e meus olhos fitavam o guitarrista porque, sim, ele era lindo!
A banda a seguir foi sem dúvida uma das melhores surpresas da noite. Como quem não quer nada Zeca Viana & Onomatopéia Bum! desfilaram canções alegres, fofas e divertidas inspiradas na fase racional de Tim Maia e nos Mutantes. Figurino bonitinho, maquiagem vintage, vocal gostoso e uma simpatia que contagiou a todos. Destaque para a canção "late, leite, light" com versos inteligentes que nas mãos de um grande produtor alcançarão as paradas rápido! Aguardem!
Akin foi o próximo a se apresentar. Hip Hop puro, o paulista destoou um pouco do festival e eu nem tenho nada contra hip hop mas a balela é sempre a mesma: realidade rimando com verdade. O discurso proletário estava todo impresso em rimas que com certeza já ouvimos antes nos Racionais Mc's. Akin até tentava fazer cara de mal. A banda que o acompanhava nem era ruim e os tecaldistas tentavam ser os Beastie Boys de tanto balançar a cabeça, entretanto faltava algo. Akin teve sorte de ter a sala lotada já que todos esperavam pela banda sueca que viria na sequência. Club 8 que nos apresentou o que há de mais poético. A vocalista que parecia recém saída do Miss Universo distribuía simpatia em uma voz tranqüila, doce, singela. Recomendo a todos puros de coração que visitam esse blog. Ouçam Club 8. A Suécia sabe o que faz quando o assunto é indie pop.
Enquanto o som do Club 8 rolava a cantora pernambucana Catarina se aparesentava no teatro da UFPE, portanto não posso falar nada do show, mas cheguei ao som de Final Fantasy, projeto paralelo do Arcade Fire, Owen Pallett. Um rapaz bonito, educado e elegante no palco. Violinos e um vocal afetado e forte que deixou a platéia com gosto de quero mais e preparou todos para a explosão de virilidade musical que viria com Peter Bjorn and John definidamente produto do bom "made in sweden". A simpatia do trio, a garra, desembaraço e o bom e velho rock and roll [aquele mesmo de excelente qualidade que a Mtv não exibe mais] fecharam a noite do festival. O Peter usando uma camisa branca, de gravata, calça preta e sapatos brancos era um lusho! O roadie, uma espécie de quarto elemento, era uma graça nos momentos em que aparecia. Tirei fotos com o fofo do Bjorn e ele até autografou meu cd do festival. A banda sueca entrou no meu sangue. Para que parafernália monstruosa, se o que você precisa é apenas de talento? E talento nunca é demais.
E eu ainda estou excitado com aquela noite de sábado. Thanks Breno. I love u so much!
ps: me parece que a tal da Mallu Magalhães deu as caras no festival, mas nesse momento conversava com meus amigos já que tínhamos coisas melhores para fazer!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

The winner takes it all

Serginho diz:
Eu sou menos complicado hoje?
Dexter Morgan diz:
Não. Graças a Deus você tá mais complicado hoje.
Serginho diz:
Então as minhas esperanças de não precisar de um terapeuta se findaram?
Dexter Morgan diz:
Gente simples precisa de terapeutas. Complicados se auto-medicam, amor.

***
" Deus nos deu um pênis e um cérebro, mas somente temos sangue suficiente para usar um de cada vez ! " -Robin Williams.
" Amizade muito fina um dia quebra " - Breno Silvestre.
***
Decepções fazem parte da nossa vida. Elas sempre serão com as pessoas que mais amamos! É uma pena que seja assim. Mas é assim! Ele entrou na minha vida. Mas não sei se ainda está. Sei que não é mais como era antes. Eu estou bem. Não confio mais. As mentiras não me deixam mais saber afinal quem ele é!
***
Serginho diz:
Eu sou briguento? Melancólico? Depressivo? Nervoso?
Dexter Morgan diz:
Só briguento e melancólico.
Serginho diz:
Eu posso mudar?
Dexter Morgan diz:
Pode.
***
Às vezes acho que sou briguento demais.
Estou feliz por ele existir. E mais feliz porque outros dele surgiram! Mas não entendo porque não nasci em Porto Alegre!
Deus tem um senso de humor doentio!
***
ps: Assisti Mama Mia! por isso o título do post. Não tem como sair com o filme dentro de você pulsando. a Grécia nunca esteve tão linda e as músicas do ABBA que todos conhecemos estão lá e o elenco... Ah! o elenco é maravilhoso!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Ô

- Beee! Ó que tudo que vou ganhar a promoção do blog do Binho. Viagem pra Angola beee! Não é o tombo?
- Angola? To dentro! Exterior beeeee... Mas Angola fica onde?
- Ai beee deixa de ser burra! Nas Europas!
- Europa... Onde é isso?
- Perto de Miami!
- Ah...
- To dentro! Vou levar meu casaco de pele!Na moral beeeee aquele casaco que comprei na feira de Caruaru ta lusho pra ir né?
- Ô se ta beee!
- Vai ser lusho. Sabe, lá neva!
- Meu sonho ver a neve...
- Vou pegar aquele povo loiro de Angola tudinho beeeee! No maior fervo!
- Cada cara loiro gostoso né??
- É beeeee! Só gente loira!Ai que Angola é o primeiro mundo!
- To bege!

- Eu to púrpura!
- Que é isso beeeee?
- Cor de europeu!
- Ah...

ABAIXO DA MÉDIA

De vez em quando postarei alguns textos de alguns amigos blogueiros. Este é o primeiro.

ABAIXO DA MÉDIA

Uma das maiores decepções que podemos ter, é a de sermos avaliados abaixo da média. Ser um aluno, um filho, ou namorado ou sei lá o quê abaixo da média, é frustrante para qualquer um, isso se agrava quando a média não é claramente estabelecida, quando os objetivos são supérfluos ou estabelecidos por um mundo plástico, descomprometido com a beleza interior do nosso ser. Estou lendo o livro “Madonna 50 Anos”, o livro conta a historia do meio século dessa grande Diva da música pop. Madonna tinha tudo para hoje ser uma dona de casa de Detroit, se não ousasse ir além. Madonna é uma mulher individualista, e ela não nega isso para ninguém. Creio que esse é o grande segredo do seu sucesso. Ela pouco se importa com as opiniões alheias, é autêntica e sempre procurou manter sua individualidade perante sua família. Quando damos vazão para outras pessoas viverem a nossa vida, ficamos divididos entre o que é importante para o nosso ser, e o que é importante para os demais. Quando isso ocorre, acabamos perdendo nossas características primárias, as belezas primitivas do nosso ser, acabamos sendo reduzidos pelo o que querem que nós sejamos, e não pelo o que somos ou desejamos ser. Perdemos a nossa identidade e com ela também perdemos sonhos, anseios e desejos de uma vida que prometia ser um completo devaneio. Na tentativa de nos enquadrarmos na média de um mundo plástico, sempre saímos perdendo, e mesmo quando nos enquadramos no "mundo" idealizado pelo outros, perdemos o que temos de maior valor, perdemos o nosso núcleo, a razão de existirmos, passamos a viver uma vida que não nos pertence, com sonhos, desejos e anseios que não são os nossos, acabamos nos anulando, e a partir daí não conseguiremos fazer mais nada, absolutamente nada sozinhos, seremos reduzidos a sombra de nossos “mentores”, e quando esses “mentores” se vão, nos deixam a sós, ficamos reduzidos ao nada, pois sem os tais “mentores” nem a sombra deles nos restará para nos projetarmos. Nesse momento buscaremos recursos internos, ai veremos que não temos o nosso núcleo, as nossas raízes, pois as mesmas foram arrancadas pelos tais "mentores" que nos deixou sem a luz do horizonte. Madonna nunca foi submissa a ninguém, e esse foi o principal fator para o seu sucesso, para o crescimento da sua carreira.

Post by Marcos Freitas.


quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Thank you!

Obrigado pelos comentários no post anterior pessoal! É bom ver que vocês fazem a diferença. E a dica de hoje é o Baú do Jamal. A playlist dele não me deixa fechar a página! Confiram!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Mix Brasil?

Estava pensando em que escrever e acabei incentivado pelo meu amigo  Binhosampa e vou contar o que aconteceu hoje!
Começou por aqui o 'Mix Brasil'. Nunca tinha ido e como adoro cinema e fiquei sabendo que seriam exibidos vários curtas e um longa-metragem por dia, fiquei curioso. Tinha esperança que ia me divertir e sai de lá com raiva! Muita raiva!
A péssima organização do 'mix' que, aliás, de organizado não tinha nada, selecionou curtas altamente depressivos. Todos os personagens gays retratados eram viciados em algum tipo de droga, suas vidas eram um imenso vazio e o amor uma eterna ilusão e se o restante do festival foi bom, não sei e sinceramente eu não mais quero saber porque o que vi já me fez perder completamente a vontade de não voltar mais lá.
Estou cansado desses rótulos imbecis e é uma pena que um festival que prega a diversidade seja o primeiro a mostrar que os homossexuais são todos assim! Perdeu a oportunidade de orientar, prestar serviço a toda uma sociedade. 
Quanto a mim eu sei que depressivo nem frustrado eu sou. Acredito no amor e continuarei acreditando e não preciso deste festival para me dizer o contrário.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Bichinhos de jardim

*Meu melhor amigo me passou este link e como adoro vocês não poderia deixar de compartilhar.
*Eu vi e indico: http://www.bichinhosdejardim.com/


Acho justo e digno.