terça-feira, 22 de setembro de 2009

Breaking the Code

Eu não sei se muita gente conhece esta história, em todo caso, vamos lá: 

Alan Mathison Turing foi um matemático britânico que logo cedo se interessou pela ciência. A maior parte de seu trabalho foi desenvolvida na área de espionagem e, por isso, somente em 1975 veio a ser considerado o pai da informática. Durante sua vida dedicou-se a teoremas que podiam ser comprovados, e à Teoria da Computabilidade. A sua preocupação depois de formado era o que se poderia fazer através da computação. Suas respostas iniciais vieram sob a forma teórica. Aos 24 anos de idade, consagrou-se com a projeção de uma máquina que pudesse fazer operações computacionais. Mostrou como um simples sistema automático poderia manipular símbolos de um sistema de regras próprias. A máquina teórica de Turing pode indicar que sistemas poderosos poderiam ser construídos. Tornou possível o processamento de símbolos, ligando a abstração de sistemas cognitivos e a realidade concreta dos números. Isto é buscado até hoje por pesquisadores de sistemas com Inteligência Artifical (IA). Para comprovar a inteligência artificial ou não de um computador, Turing desenvolveu um teste que consistia em um operador não poder diferenciar se as respostas a perguntas elaboradas pelo operador eram vindas ou não de um computador. Caso afirmativo, o computador poderia ser considerado como dotado de inteligência artifical. Sua máquina pode ser programada de tal modo que pode imitar qualquer sistema formal. A idéia de computabilidade começou a ser delineada. Devido a todos esses feitos, Alan Turing é tido como o pai da ciência da computação. Como homossexual declarado, no início dos anos 50 foi humilhado em público, impedido de acompanhar estudos sobre computadores, julgado por "vícios impróprios" e condenado a terapias à base de estrogénio, um hormônio (hormona) feminino o que, de facto, equivalia a castração química e que teve o humilhante efeito secundário de lhe fazer crescer seios. Deprimido, em 7 de Junho de 1954, em sua residência em Wilmslow, Cheshire, com apenas 41 anos, faleceu após ter comido uma maçã envenenada com cianeto. A sua morte foi oficialmente considerada como suicídio. Parte de sua vida foi retratada no telefilme 'Breaking the Code' de 1996 com o ator Derek Jacobi no papel principal. 

Em 11 de setembro de 2009, o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, pediu desculpas formais em nome do governo britânico, pelo tratamento preconceituoso e desumano dado a Turing, que o levou ao suicídio.

fonte: Wikipedia

8 comentários:

FOXX disse...

nossa!
q estória hein?

São disse...

O que os preconceitos podem , não?

Um abraço.

DO disse...

Facil só pedir desculpas depois...

Guy Franco disse...

Não conhecia a história. Gostei.
E pedir desculpas depois é, vai, legal.

E.Suruba disse...

num sabia dessa história

Três Egos disse...

Já tinha ouvido falar dele, acredito que assumir publicamente sua homossexualidade naquela época era uma atitude de muita coragem. E que bom as desculpas formais, isto não trará a vida dele de volta, muito menos recomfortará alguém, mas pelo menos é um passo, pequeno, mas é.

Abraço,

Hermes

Cain Sodom disse...

Que horror! E tantos anos depois ainda fazem isso... As pessoas realmente não aprendem. Aiai

Aleks disse...

cada coisa hem...E mundinhooooo