segunda-feira, 17 de maio de 2010

Ele não frequenta o meio!

O meu entrevistado deste mês é uma das pessoas mais simpáticas da blogosfera. De política a culinária, o DO me contou até como conheceu seu Príncipe!

Serginho: Então, porque Ramsés?
DO: Porque eu tinha acabado de ler toda a coleção RAMSÉS do Christian Jack e fiquei empolgado. É excelente! Ainda que ficção, mostra esta parte da história pelo lado egípcio. E eu só a conhecia pelo lado judeu.
Serginho: E o Ramsés já dura bastante tempo tanto no fotolog quanto na blogosfera... como ele surgiu?
DO: Bom,eu resolvi criar o blog ,meio despreocupadamente. No começo saia um monte de bobagem... Mas o nome foi mesmo para homenagear o faraó. Eu tinha a idéia de comentar noticias de um ponto de vista diferente da grande mídia, sem censura. Aí pensei: a dinastia dele dominou o mundo naquela época. Hoje o maior tesouro é a informação!
Serginho: E o fotolog?
DO: O fotolog veio depois, lá eu sou mais solto!
Serginho: Muitas pessoas veem você como um ideal a seguir. Talvez pelas coisas que você escreve passa a ideia de uma pessoa feliz e a felicidade é o que todos almeijam. Já percebeu isso?
DO: Não, nunca.
Serginho: Você no blog expoe seus pontos de vista politcos, gostos, preferências... já foi muito criticado por isto?
DO: Sim,sempre. Não tenho a pretensão de ser o dono da verdade. Longe disto.
Serginho: Mas paga-se um preço alto por dar a cara pra bater ainda hoje?
DO: Hoje nem tanto porque quem não gosta do que escrevo já nem aparece mais. E também tenho evitado falar em politica. Tenho me estressado demais!
Serginho: Além de política você escreve sobre futebol e televisão. O Palmeiras ainda é uma paixão?
DO:  (risos) Nem me fale! É sim. Fiquei anos sem ir aos estádios. Resolvi voltar no fim de 2008. Mas hoje em dia ser palmeirense exige estômago.
Serginho: E o que mais tem te deixado revoltado?
DO: Muitas coisas: gente corrupta, traição, violência, mentiras...
Serginho: Você sempre postou assuntos contundentes, nas enquetes por exemplo. Acha que a blogosfera é um bom caminho pra isso?
DO: É uma forma de interagir,de fazer as pessoas opinarem,e não apenas escreverem que estou certo (ou errado).
Serginho: E o que tem visto ou lido que tem gostado e acha que todos deveriam conhecer também?
DO: Hummm, esta pergunta é boa, hein? Bom, eu gosto quando ainda consigo me emocionar com alguma coisa. Tudo bem que eu seja meio emotivo, mas as pessoas deveriam amolecer mais o coração, permitir-se isto. Não podemos deixar que o dia-a-dia nos transforme em seres irracionais
Serginho: Se o Do adolescente pudesse se encontrar com você agora como imagina que seria a reação dele?
DO: Ia se assustar! (risos)
Serginho: Porque?
DO: Eu era extremamente tímido, a ponto de tirar ZERO em chamada oral por não conseguir falar. Até mijei em sala de aula, imagine! (risos)
Serginho: E quando isso mudou?
DO: Mudou quando entrei na faculdade de jornalismo, mas principalmente, quando passei a frequentar o clube que era sócio, acabei lutando por um ideal, virei diretor de futsal, fui eleito vice - presidente de esportes, reeleito e era obrigado a fazer discursos para até 5000 pessoas. A timidez, a vergonha, vai tudo pro saco nestas horas! (risos)
Serginho: E quando se assumiu gay? Em algum momento achou que não assumiria?
DO: Tem gente que vai se surpreender, mas eu só me assumi aos 30 anos. Fiquei um ano em depressão profunda. Até então, pensei que fosse casar, ter filhos... Vi que não ia mudar e resolvi encarar!
Serginho: E quando o Príncipe apareceu? Antes dele vieram muitos sapos?
DO: Alguns eu até contei no blog. Lógico que colocando certos apelidos como o Dudinha, o "ELE"... O Príncipe apareceu em novembro de 2007.
Serginho: Como se conheceram?
DO:  Bom, eu não frequento o meio e sempre procurei pela net mesmo. As sofríveis salas de bate papo... Num dia ,tinha acabado de entrar numa e, sem exageros, choveu rapazes falando comigo. Um deles era o Principe. O engraçado é que o nick dele era do interior (onde ele morava) e foi o ultimo que eu respondi.
Serginho: Hoje o mundo esta todo conectado, acha que ainda existe espaço pro romance? Ou as coisas tendem a ficar mais rápidas e consequentemente o romance deixando de exisitir?
DO: Não é o que eu acho, mas é o que tem acontecido. As pessoas se esquecem que o romance faz a respiração ofegar, o coração dispara, os pensamentos só são da pessoa... isto não tem preço, muito menos sexo que pague.
Serginho: Quais as coisas boas e ruins que o mundo globalizado e virtual te trouxeram (além do Principe) ?
DO: Coisas boas são as amizades que você  conquista,em lugares que nem pisou. E as ruins é que as vezes você pega também o lado negro de algumas pessoas, e paga o preço por não conhecê-las direito.
Serginho: E sua quiche anda fazendo mais sucesso que você?
DO: Não sei se eu faço sucesso, mas felizmente elas estão saindo bem. Quem come uma vez, sempre compra de novo e, melhor, indica pros amigos e parentes.
Serginho: Como e quando aprendeu a fazer? Culinária é uma de suas paixões?
DO: Não. Nunca foi. Nem fritar ovo eu sabia. Um dia eu fui tomar um cafe da manhã numa padaria aqui perto de casa e tinha quiche de queijo. Fiquei tão maravilhado que não sosseguei enquanto não consegui a receita. Garanto as que eu faço!
Serginho: E o que sonha o Do? Mais sonhos que pesadelos?
DO: Ah, o desemprego na minha idade é uma doença, você se acha um inútil... Os pesadelos são grandes!
Serginho: Os pesadelos são grandes mas há espaço para os sonhos... o que o Do gostaria agora?
DO: Vou ganhar na mega sena. Mas não conta pra ninguém! (risos)
Serginho: Não conto, mas não esqueça os amigos! (risos)
DO: Vou ajudar tanta gente...
Serginho: Bate bola, jogo rápido... Pronto?
DO: Manda!
Serginho: Uma canção?
DO: "How Deep is your love" dos Bee Gees.
Serginho: Um tesão?
DO: Coxas grossas! (risos)
Serginho: Quem faltou na seleção do Dunga?
DO: O Paulo Henrique Ganso, com certeza.
Serginho: Quem sobrou na seleção do Dunga?
DO: O "goleiro" Doni....O cara é muito ruim!
Serginho: Um estádio?
DO: Pacaembú. É o melhor pra se assistir jogos.
Serginho: O melhor jogo?
DO: Que eu tenha assistido no estádio foi Flamengo 1 x 4 Palmeiras no Maracanã em 1979.
Serginho: Um show?
DO: A- ha no Parque Antártica (risos)
Serginho: Um modelo?
DO: Cauã Reymond.
Serginho: Um político?
DO: Bom, não vou falar dos antigos, mas de quem eu acompanhei. Gosto muito do ex-Governador do Paraná,o Jaime Lerner. O cara é um visionário!
Serginho: Um desenho animado?
DO: Speed Racer.
Serginho: O que não pode faltar no seu café da manhã?
DO:  Pão com manteiga de jeito nenhum! (risos)
Serginho: Um remédio?
DO: Doril.
Serginho: Um medo?
DO: O desemprego tem me deixado assim.
Serginho: O que diria pra você no futuro?
DO: Que eu devia ter aproveitado mais a vida!
Serginho: Uma saia justa?
DO: No dia em que o Senna morreu eu fiquei numa saia justíssima.
Serginho: Porque?
DO: Tinha acabado de assumir o cargo de vice- presidente do clube e naquele domingo eu já estava indo embora, quando meu gerente veio me avisar que eu precisaria abrir o campeonato de karatê. Quando eu me dirigia ao ginásio, fomos avisados da morte do Senna. Muita gente passou a chorar, a gritar. Tinha mais de 2000 pessoas no ginásio, vários clubes e academias, eu estava perdido, nem sabia o que teria que falar. Perguntei pro meu gerente, e ele falou : "só declara aberta a competição e pronto!".
Quando eu me dirigia ao microfone, bem na minha frente, tinha um menino chorando muito, demais mesmo. Todo mundo olhava pra ele. O gerente me disse: "é o Bruno, sobrinho do Senna!" Aquilo me deixou muito emocionado. Fiquei sem chão,sem palavras... Só lembro que peguei o microfone, falei uma ou duas frases e fui embora. Nunca mais esqueci aquilo.

19 comentários:

Edu disse...

Que surpresa maravilhosa!! Eu AMO O DOOOOOO!!! Já comi (ui!) a quiche dele, já abracei/apalpei o moço, já até ficamos meio de mal por causa de política! Mas o amor supera tudo e não tem coxa grossa e pica dura que me afaste desse lindão!!

Mauri Boffil disse...

Ai, lindo como ele conheceu o Principe!

Visão disse...

Ain, esse Edu! kkkkkkk

DO é muito inteligente mesmo, e é dificil imaginar alguém como ele mijando nas calças qdo criança.

DO disse...

Gente do céu!

Serginho,como já te disse,sinto-me muito honrado em ser entrevistado por vc.Amei as perguntas e a forma como vc as fez.

Valeu mesmo!

Abração!

Arsênico disse...

Não conheço o DO... mas é sempre gosto ler sobre a vida alheia... e a forma de como ele encontrou o príncipe foi a melhor...

Eu tinha desistido... mas acho que voltarei aos BP da vida! hahaha!

***

xD

Robson Schneider disse...

De fato super pra cima Serginho.Valeu a dica bjo!




*Obrigado pela força querido, mas sabe aquelas dores que precisam ser vividas... pois é.Depois passa...

Inside Me disse...

nossa, serginho, que entrevistaço... E o Ramsés aí, segurando a onda, até no dia da morte do Senna =/ grande cara ^^

ManDrag disse...

Mais uma entrevista muito bem conduzida e apresentada.
Parabéns pelo bom trabalho, amor!

beijos

K. disse...

fiquei todo confuso com o futebol... me perdi, não entendi nada. rs

Diego Hatake disse...

Será que o Do lembra que eu pedi dele uma quiche de aniversário? E já passou mais de um mês... XDDDDDDDDD
Adoro o Do, bela entrevista!

Autor disse...

Eu leio o DO tem MUITO tempo. Mais tempo até do que tenho blog. E ele é um fofo e sempre presente e carinhoso.
Delicia ler essa entrevista, SErginho!
Um beijão.
Nos dois!

Lulu on the Sky® disse...

O DO é uma graça de pessoa. Bela entrevista. Merece todo carinho das pessoas e da blogosfera. Sucesso pra vc.

Rafa e CMC disse...

opâ amigo,tudo blz,tipo visito sempre seu blog,acho um otimo blog,e gostaria de lhe ter como parceiro,se vc topa me add aí no seu também,caso sim passo lá no meu blog e confirma a parceria,valew amigo,e boa semana!

http://quefoiblog.blogspot.com/

Janaina disse...

Gostei muito da entrevista e me lembro quando ele postou sobre a morte de Ayrton Senna,beijos.

SAL disse...

aeeeeeeeeeeeeee!!!

fiquei em duvida se mais interessante é o entrevistador, ou entrevistado!! ehehehe

adorei! pessoas como Ramsés é q são verdadeiras personalidades!!!!

bjo

Wagner disse...

Ah, adorei o clima descontraído da entrevista! Show de bola! Abraços!

Marcos Eduardo disse...

Parabens, Do e Sergio!

Pro Do, pq eh um cara politizado, inteligente, empatico e observador (o comment dele sobre amolecer o coracao eh bem oportuno!)

E pro ce, seu Sergio, que mais uma vez mostrou-se um otimo entrevistador.

Abraços e beijos.

São disse...

A entrevista é muito boa.
Só tem um senão: não tem ligação ao blog de Do e eu gostaria de ir lá espreitar, rrss

Um abraço.

Alexandre Lucas disse...

Entrevista bem conduzida, como sempre. Obrigado pela dica. Vou dar uma passada lá!