terça-feira, 12 de outubro de 2010

S.A.M. (O Close; Eterno Garoto)

Ele pode fazer o mundo tremer quando está irado, mas nesta entrevista ele provou porque é uma das pessoas mais queridas da blogosfera. Atenção criançada, abram alas para o dia do S.A.M.!

Serginho:
Vamos para o começo... quando surgiu a ideia do blog?
S.A.M.: 
Então, surgiu após minhas leituras no blog do "Vilser", que contava a história do seu casamento com Robson, foi a minha primeira inserção com um relacionamento. Foi um divisor de águas, ali que eu fiquei mais desejoso de viver algo semelhante, e digamos tive mais orgulho de ser gay. Tive contato com muita gente bacana e pensei: porque não ter um blog? Ai criei com o nome de "Raggiungere" que em italiano, significa "alcançar". Depois de um tempo e o conhecimento que ele tomou, ficou inviável esse nome, e ai surgiu "O Close". Um pouco  antes tomei a idéia de separar os assuntos mais sérios e reflexões dali, e criei o "Eterno Garoto". Que são dois espaços completamente distintos, mas são dois lados da mesma moeda.
Serginho:
Em "O Close", você criou uma linguagem completamente sua, certo?
S.A.M.:
Então, as pessoas tem uma tendência a não levar a sério assuntos, tratados daquela forma. Em contrapartida, a galera gostava das palhaçadas lá, e  ficava uma quebra de sintonia tremenda. Por isso separei e foi uma ótima idéia, porque eu adoro as bobagens, apesar daquela "linguagem trava" ter sumido um pouco. Porque depois que surgiu a Katylene, que é muito similar aquilo, ficou sem sentido, já que eu busco uma diferenciação, por isso que eu não coloco fotos de homens sarados sem roupa, nem publico contos. Já tem gente demais fazendo isso na blogosfera e a minha intenção é fazer algo diferente, mesmo sabendo que é mais fácil e mais simples angariar leitores, usando essas técnicas. Mas como o blog é acima de tudo uma diversão minha, eu não tenho problemas, de lá saiu muita gente boa que está na minha vida e é por isso o meu carinho por ele.
A "linguagem trava" é um personagem, óbvio que partido do conhecimento de gente que tenho que utiliza muito dela. Hoje em dia, nas brincadeiras com amigos é mais do que comum usar dela, até porque é cômica demais. Mas o S.A.M. do Close deixou de ser uma travesti que precisa afirmar sua feminilidade, pra dar espaço a um pouco da minha atrapalhada vida cotidiana - e um fôlego pra se ver algo diferente no blog sme perder o humor, lógico, que é o meu objetivo mor -  e também a algum desejo psicopata e megalomaníaco que no fundinho todos nós temos algum.
Me lembro que certa vez li no blog "3 sem tirar" que adoro, uma expressão como: "3 homens, 3 garotos e 3 divas (porque não?)" e isso é algo inerente a nós, todo gay - em parcelas distintas - tem um pouco disso dentro de si.
Serginho:
Desta forma, a Samantha esta sumindo e dando lugar cada vez mais ao Sam?
S.A.M.:
Sim, hoje eu afirmo que é uma tendência, porque assim como tudo na vida, mudar é bom, assim como um corte diferente pra repaginar a cara. Ainda me diverte, mas fazer com que "ela" divida espaços com outros personagens, como o SAMuel, que foi baseado na ADlaine do "ADPontocom", que eu ainda não achei um formato certo pra inseri-lo, também me aconteceu esses dias muitos "causos" que deu vontade de contar, ai o SAMuel tá meio esquecidinho. Mas não quero erotizá-lo, por isso ele está demorando. Erotizar é muito simples, quero algo inteligente, bacana.
Serginho:
Você acha fácil erotizar algo? Explique melhor isso.
S.A.M.:
Não generalizo, mas muita gente prefere chamar atenção com uma foto de um gostoso e um texto totalmente fora do propósito. Enfim, vivemos uma democracia, cada um faz como quer, mas eu busco ser coeso.
Serginho:
Você é do tipo que consegue trazer o mundo virtual pra sua vida real ou são coisas bem distintas?
S.A.M.:
Sim, tenho vários amigos que são - ou foram - blogayros. E parte daquilo acaba passando numa parcela muuuuito menor pra vida real. E há muita mistura, os acontecimentos são sempre reais no "Close", a diferença é a forma que eu conto.
Serginho:
E o que o S.A.M. ouve? Lê? Assiste?
S.A.M.:
Eu vejo pouco TV, não tenho tempo: basicamente telejornais e entrevistas. Leio jornais, livros academicos, quase não tenho tempo de ler fora os acadêmicos: Saramago, King, Clarice, Machado, Eça - um dos unicos romanticos. Leio atualmente Gil Vicente por conta de um trabalho que estou desenvolvendo. Gosto de autores que buscam mostrar algo pelas obras, nos mostrar um ponto de vista. Saramago e King fazem muito bem isso.
Romances e bestsellers, são duvidosos pra mim, geralmente não leio: romances - principalmente sobre vampiros - , autoajuda, esses novos que vivem questionando a existencias de Deus através de histórias mal fundamentadas, vide Cabana, espiritas. De resto, sempre busco algo pra ler. Adoro história antiga tambem.
E para finalizar, eu escuto de tudo menos axé, pagode, forró.. essas coisas!
Serginho:
Costuma ir ao teatro? Vê filmes? E que baladas costuma ir?
S.A.M.:
Vou ao teatro sempre que dá, e nesse ano ainda não fui ao cinema. Mas alugo muitos filmes. Baladas, eu já fui em praticamente todas, não sou "habituè" de nenhuma hoje.
Serginho:
Mudando um pouco o foco, como ve a política brasileira nesse momento?
SAM:
Vejo boas chances de num eventual governo de situação, possibilidades de se fazer reformas que necessitam e de aprofundar o projeto de estado que tempos hoje no país, Pela primeira vez, haverá uma transição com um "projeto de estado" e não de governo, sendo transmitido, e eu sou otimista quanto a isso.
Serginho:
No meio de tanta alienação é possivel manter algum engajamento politico hoje em dia?
S.A.M.:
Sim, é, mas hoje vivemos um panorama diferente por conta da sociedade que mudou e da educação e da mídia que vem tornando pessoas: instantaneas, ansiosas, individualistas, enfim uma série de adjetivos que não me convém citar, mas que independente deles, devemos lutar pelo que acreditamos.
Serginho:
Você parece lutar pelo que acredita, além disso demonstra ser religioso. Estou certo?
S.A.M.:
Sim, as duas coisas. Isso nunca foi consenso. Por isso eu mantenho uma posição de aceitar quem não crê, e tem sua opnião, mas procuro também ser respeitado pela minha. É uma questão de foro íntimo né? Não preciso dizer muito sobre isso.
Serginho:
Se pudesse olhar pra si mesmo o que mudaria?
S.A.M.:
Difícil essa, mudaria a minha atitude, queria poder fazer mais, mas o que eu queria mudar que é o tempo e isso não dá pra mudar.
Serginho:
Algum arrependimento?
S.A.M.:
Não, acho que tudo que já passei, me ajudou, mesmo as coisas ruins. Busco apenas tentar projetar o futuro agora.
Serginho:
Pra finalizar... S.A.M por S.A.M.?
S.A.M.:
Dois lados de uma mesma moeda. O que não deixa jamais de ser uma verdade. Dois mundos, um universo só (ai que filosófico!).


Vejam mais do S.A.M. aqui e aqui.

22 comentários:

Guará Matos disse...

Sempre entrevistas bem produzidas e que deixam o entrevistado bema a vontade.
Mais uma vez meus cumprimentos.

Abraços.

Le Voyeur disse...

ui...
gostei da entrevista. me passou uma imagem ainda mais culta.
puro luxo, sedução e glamour!
aloka

abraços
voy

Três Egos disse...

adorei a entrevista!

parabens para os 2!

beijo!

loveandglamour disse...

A entrevista ficou muito boa! BJO

Edu disse...

E eu conheci esse Eterno Garoto ontem, nuzinho em pêlo (apesar do frio). Muito bacana a entrevista!!!

P.S.: Desculpe não ter te respondido, só vi o email agora há pouco.

Dil Santos disse...

Serginho, tu tá bem?
Menino, adorei a entrevista e o Sam pelo pouco contato que tenho com ele, parece ser uma pessoa incrível.
Então, ter personalidade é fundamental na hora de se vestir, mas ter o senso tbm é.
Bjo menino, saudade daqui

Cain Sodom disse...

Loka pra passar a gillette na carra dessa bitch!

K. disse...

se o moço depois reclamar que eu faço mtas perguntas, vou falar que vc fez mais e ele respondeu a todas! rs

Fernand's disse...

gostei muitooo!!!
vou lá... conhecê-lo... meis.

bjs meus

Fernand's disse...

ops: mais! rsrs

Marcos Freitas disse...

Adoro esse menino, é um dos blogs q recomendo. Otima entrevista.

Wans disse...

Conheci essa figura na segunda e me apaixonei. Fofo, divertido e causador. Amei!!!!!

bjs aos dois queridos.

S.A.M disse...

Poxa, fiquei tão honrado! Ainda mais por ter sido nessa data tão especial em seus dois sentidos a postagem!

Grande beijo pra ti! ^^

FOXX disse...

o SAM definitivamente é alguém incrível! o admiro mto!

lucidreira disse...

Realmente é digno de elogios sua entrevista, bem bolada e organizada.
Abraço

Autor disse...

Eu gosto tanto desse garato.
E gostei de lê-lo e saber mais sobre ele aqui.
:-)

Bjos nos dois.

Lobo disse...

É a minha cara-metade dos cataclismas!

Adoro!

ManDrag disse...

Prazer em conhecer.

Boa entrevista, bem conduzida. Parabéns!

Beijos

Priscilla Marfori... disse...

Saudações! Visitando e gostando...
Abração.

TH disse...

Suas entrevistas sempre rendem leitura bem divertida e saudavel!
Parabens, aos dois!

Marco disse...

Engraçado que ao abrir o link desde post e ver a resposta da primeira pergunta, tomei um susto, pois estava conversando exatamente com o Vilser!!! Novidades hão de vir.

Ótima entrevista, com um cara que só conheço virtualmente, mas que acho super divertido e bacana.

Abs.

Inside Me disse...

eu tb adoro o SAM. Ele é ótimo mesmo, amei a entrevista, até nas respostas o moço é coeso!