terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Do céu, sem asas - Capítulo 03

Algo de muito bom.

O sorriso matreiro tinha um olhar inquisidor. Faysano olhava-o de cima a baixo. Seus olhos percorriam pés (gostava de pés), as panturrilhas rijas, coxas grossas, glúteos firmes, peitoral avantajado, sem pelos, ombros largos e braços fortes. “Uma delícia” dizia para si mesmo. Sentou-se ao seu lado.
- Então é você quem eu devo encontrar aqui?
- Talvez. Vejamos, me diga você se eu sou quem procura?
- Sinceramente eu gostaria que fosse.
Ambos sorriam revelando a cumplicidade antiga.
- Então, como estão as coisas Mans?
- Estão bem e você como vai?
- Gostaria de poder te responder esta pergunta.
- O que aconteceu?
- Me pediram para ajudar em uma coisa ai... Não sei se fiz bem em aceitar!
- Que espécie de coisa?
Faysano relata o que lhe aconteceu horas antes. O outro apenas escuta. Como mutante seu poder consistia em controlar o fogo. Algo muito próprio para uma sauna, diga-se de passagem. Mans era o dono daquele lugar tempo o suficiente para criar laços fortes de amizade com Faysano. Acreditava que uma sauna seria o ambiente perfeito para se manter dentro do que aquela sociedade esperava deles, afinal podiam estar dentro do gueto sem serem incomodados. Com o tempo percebeu que o gueto estava preso dentro das pessoas.
Mans não precisou ouvir muito que o amigo dizia e o interrompe.
- Espere, você aceitou isso?
- Não tive muita escolha, eles não iam me deixar em paz mesmo além do mais o que podia dar errado?
- Mas que desculpa esfarrapada Faysano! Você definitivamente não sabe dizer não mesmo né? Confia demais em seus poderes mutantes!
- E você sempre diz isso...
- Mas é verdade. Nunca podemos esperar o que pode vir acontecer de pessoas que nem sabemos quem são. Eu vejo muita coisa aqui e escuto muita coisa também. Mutantes que simplesmente desaparecem não é nenhuma novidade e você devia saber disso.
- Sim, eu sei... Mas não se preocupe comigo meu amigo. Mudando de assunto – Faysano era mestre nisto- que grupo interessante é aquele ali? Não os conheço.
- Eles começaram a vir aqui tem pouco tempo. Estão sempre juntos. Gastam horrores e não ficam com ninguém daqui. O de costas sei que se chama SAM.
- Que bunda gostosa!
Mans sorri e continua - Além disso, possui inúmeras habilidades de poder controlar o tempo.
- Que ótimo! E quem são os outros?
- O do lado direito chama-se Renato Orlandi. Pode atravessar qualquer coisa sólida. Ao lado dele está o Glauco, os mais íntimos o chamam de Glaukitos.
- Parece ser bem simpático...
- De fato. Pode convencer qualquer pessoa a fazer o que ele quiser.
- Com um sorriso daqueles não duvido.
- Os outros dois são um casal: Wans e Melo. Melo por exemplo é uma fortaleza, além de inteligentíssimo. Pode manipular a realidade e é tão poderoso quanto você. O namorado dele tem os sentidos mais apurados que qualquer outro.
- Interessante! Fale-me mais deles! Fiquei encantado!
- Sei apenas isto. Mas, observe aquele que acabou de entrar e vai se juntar ao grupo. A única coisa que sei é que o chamam de Edu.
- O que ele faz? Não consigo perceber nenhuma habilidade mutante nele.
- Não sei. A única coisa que de posso dizer é o que chamam assim. Pensei que com seus poderes você conseguisse descobrir isso.
- Estranho...
- Sim, é estranho mesmo que você não consiga saber...
- Não é isso.
- O que é então?
- Ele me parece familiar. Mas eu não consigo lembrar de onde. Odeio quando isto acontece!
- Você terá que tentar lembrar outro dia, eles estão indo embora. É sempre assim toda vez que este Edu chega, eles vão com ele.
Faysano tentava descobrir afinal, de onde conhecia Edu. Já havia visto e conversado com ele. Tinha certeza disto. Mas não lembrava onde. Estranhamente, pela primeira vez, ele não conseguia sentir, não sabia o que ele era, porém apesar disto ele conseguiu sentir e saber que havia algo de muito bom dentro dele, assim como dentro de cada um de seus amigos e isto deixava Mans muito feliz.
E ele também.

14 comentários:

Le Voyeur disse...

aiai, eu ali no meio...
tenho eh medo!!!

bjs do voy

Edu disse...

Pára de beber, Faysano, que ocê lembra!

:-)

Wans disse...

Ao todo são quantas partes mesmo, Serginho?

Bj

FOXX disse...

qntos personagens nesse número, só não apareceu qm vc disse q iria aparecer, né?

Paulo Braccini disse...

caraca! como o Fox é ciumento!!! rs

bjux ao menino de Recife

;-)

Guará Matos disse...

Viva Serginho!
Bj.

Arsênico disse...

Como estava de recesso (Rsrs) não vi o lançamento dos 2 capítulos anteriores... mas como adoro uma estória já tratei de pô-los em dia! Adorei tudo!!! Santa criatividade!

Estarei atento ao próximos capítulos!

***

BayjÖs!

;-D

Fred disse...

Gente... que bafão é esse???? Tá melhor que Passione... hahaha! Valeu, Serginho! Hugz!

HSLO disse...

Concordo com o Fred...bem melhor.

Abraços Serginho.

CAIN SODOM disse...

Orlandi pode "receber" qualquer coisa "sólida" Muahahaha. Perva! Hum, quanto mistério guarda o Edu. Nárnia Feelings?

K. disse...

Essa coisa de deixar a imaginação solta... medo! rs

TH disse...

A-D-O-R-E-I essa fase "dramaturgica" do blog!

Parabens ao autor do conto =D

TH disse...

oBS.: Faysano = blogueiro Paulo Faysano?

Eduardo disse...

Gostei do que vi por aqui. Se puder me faça uma visita. Um abraço!
http://pensamentosduneto.blogspot.com/