quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Do céu, sem asas - Capítulo 04

Tudo é relativo.

Um falcão sobrevoava os céus da cidade. Do alto, observava as pessoas embaixo, seus movimentos apressados, seus rompantes. Podia ficar ali o tempo que quisesse sem nenhuma preocupação. Gostava de observar tanto quanto gostava de voar. A sensação de liberdade não podia ser descrita. Ao seu lado outro falcão surgiu. Voava ao seu lado e parecia competir pelo mesmo céu. Ora estava acima dele, ora abaixo. Ele voava rápido e o mesmo falcão aparecia a sua frente. Em determinado momento pode perceber um pequeno piscar de olhos de seu oponente. Tão majestoso quanto ele. Já estava há algum tempo sobre as nuvens que não perceberam que sobrevoavam uma praia deserta. Asas em forma de V se formavam. Era a deixa para o pouso. O outro falcão mergulhou com o bico para baixo em direção a terra em grande velocidade. Ele o seguiu.
O lindo animal se materializou na figura de Autor em plena praia deserta. O outro ao seu lado na imagem de um belo rapaz que o outro conhecera há muito tempo.
- Mauri! O que fazes aqui?
- Você nunca se veste ao voltar à forma humana?
- Estou em uma praia deserta. Aliás, estaria se não tivesses me seguido até aqui.
- Guardando segredinhos agora?
- Não seja bobo... Mas porque me seguiu?
- Precisava falar com você, estou preocupado...
- Com o que meu amigo?
- Braccini conseguiu convencer Faysano a nos ajudar, mas e se ele não conseguir?
- Isto esta fora de questão e já conversamos a respeito!
- Nenhum de vocês percebe que existe essa possibilidade?
- Muito remota! É claro que ele vai conseguir!
- Suponhamos que ele não consiga...
- Você sabe bem o que irá nos acontecer!
- Nosso tempo está escasso, eu não sei que ele vai conseguir, não sei o que será de nós!  Ontem eu conversava com Tavares e assim como você ele tem plena confiança que dará certo... Não sei se tudo pode parecer tão fácil assim... Pode?
- Porque não poderia? Seu pai é um demônio, sua mãe uma deusa e você nasceu com poderes mutantes que podem lhe transformar em qualquer animal. Se alguém lhe dissesse que isto deixaria de ser possível você acreditaria? 
- Não, mas...
- Viu? Tudo tem dois lados. Tudo é relativo. Não pense nestas bobagens! Braccini sabe o que está fazendo. Além disso, Faysano é um mutante muito poderoso.
- Se este poder cair em mãos inimigas, se ele se vender...
- Se, se, se... Eu já disse, são apenas suposições e sem fundamento algum. Eu o conheci e sei que ele não fará isto.
- Como pode ter tanta certeza?
- Eu apenas sei.
- Gostaria de ter este mesmo pensamento positivo.
Autor fingiu olhar o céu, no fundo nem ele tinha essa certeza toda. Por fim completou:
- Depende de você meu amigo.
-Não sei. Toda a nossa existência nas mãos de uma única pessoa?
As palavras de Mauri soavam ameaçadoras forçando o amigo a mudar de assunto.
- Então, como esta Tavares? Disseste ter estado com ele ontem?
- Sim, estive. Ele foi ver o avô.
- Onde?
- No Olimpo.
- Mas Hera o havia banido. Como ele conseguiu entrar?
- Ela não esta lá, ele me disse.
- Estranho, porque uma deusa como Hera iria se ausentar de sua casa?
- Não sei...
Mauri não sabia a resposta, mas não estava preocupado com isso. Sua única preocupaçao era outra.
- Não sente como se alguém estivesse te vigiando?
- Tenho essa sensação desde que nasci, meu querido. Sou um mutante esqueceu?
- É diferente. Tenho sentido isto nos últimos dias. Agora mesmo. Como se estivesse num Big Brother.
Autor tenta disfarçar, mas não resisti e sorri.
- Não percebo isto, esqueça, agora meu querido vou aproveitar meu dia de folga e dar um belo mergulho neste mar. Nos falamos depois, está bem?
O amigo se despede e segue em direção ao mar. Mauri fica a observá-lo de longe. Ele senta na areia e fica a ver o mar. Seus pensamentos estão longe, talvez a beleza daquela imensidão azul tenha afastado por alguns momentos suas preocupações.
E atrás dele, alguém o vigia.

9 comentários:

Wans disse...

Chegando perto de eu devorar a obra do Sr. Serginho. Atóron!!!!

Paulo Braccini disse...

e fica a lição! o Braccini sempre sabe o q está fazendo!!! rs

bjão

;-)

FOXX disse...

qndo será q entro na estória?

Guará Matos disse...

Breve mente na sua telinha.
Bjs.

Fernand's disse...

meninoooooo,
quanta criatividade, hein?! rsrs


um bj, querido.

Guará Matos disse...

Um apelo:
A Região Serrana do Rio de Janeiro esta passando por calamidade devido as chuvas e precisa de doações.
Informações de como doar: http://goo.gl/Sv7w3

melo disse...

de novo:
quero dois do que vocês estãp tomando aí!

Le Voyeur disse...

ó, eu tenho medo do Bratz...
falo mermo!

bjs do voy

CAIN SODOM disse...

Hum, esse negócio de "ora estava acima dele, ora abaixo" é tudebom! Hehehe. Mauri será pego por trás? Muahahaha Ok, to devassa!