sábado, 30 de abril de 2011

Estética Gay

Poder-se-à dizer que existe uma estética gay?
Ok! Eu sei que não estão muito voltados para apreciações filosóficas nem leituras muito elaboradas, mas prometo que vou ser breve.
Embora algumas cabeças possam tentar afirmar uma estética de guetto, quanto a mim isso não passa dum dandysmo (Com “y” é mais bichoso! Aloka!) parvo. Não há nenhuma sensibilidade gay! Quanto muito, o que haverá é uma ausência de imposição de padrões tradicionalistas e machistas na apreciação do belo, ou da ausência dele, no mundo em redor.
Eu não aceito essa estúpida apreciação que os gays são entidades à parte duma superior evolução no estado de desenvolvimento da humanidade. Podem ser tão inteligentes ou estúpidos quanto os demais parvos. Podem ser tão brutos e delicados como os demais alarves. Podem ser tão criminosos e bondosos quanto os demais imbecis. Nada nos distingue do resto da humanidade, senão que aspiramos ao direito de viver uma realidade distinta do padrão ditatorial tenebroso do machismo dominante e imposto por milénios.
Não acredito que um dia cheguemos a ser vistos como normais. Essa hipocrisia do politicamento correcto “para mim um gay é um ser humano como outro” não passa duma balela narcisista de querer parecer e aparecer. No fundo todos se sentem incomodados pelo desafio às normas, tanto positivamente como negativamente. Ainda não ouvi ninguém dizer com sincera e pura convicção que o seu sonho seria ter um filho (ou filha) gay.
Convenhamos, o modelo machista prevalece e o que muitos entendem como uma estética gay não passa tão somente duma caricatural e deliberada oposição de padrões antinormativa.
Aos que chegaram até aqui: parabéns! Quanto aos outros, os que desistiram; por favor digam-lhes que regressem, amanhã volta tudo ao normal.
Beijos!


ManDrag

14 comentários:

São disse...

Gostei imenso da lucidez e da inteligência com que abordaste o tema.

Eu, que sou feminista, poderia transpor isso tudo (ou quase) para a condição das mulheres na sociedade machsita que ainda é a nossa!

Um abraço bem apertado, meu querido.


Tens duas viagens esperando a tua opinião, principalmente uma.

Antonio de Castro disse...

estética gay... acho q não. é mais uma cultura. que pode refletir na estética. não pode?

agora isso de que nós somos especiais e tal... bull shit! se eu for especial por ser gay, quero deixar de ser gay.

ManDrag disse...

Obrigado pelo comentário, São.

Quanto a mim acho o mesmo, que o movimento social dos homossexuais (homens ou mulheres) se encontra numa cruzada com muitos pontos comuns com o movimento feminino de emancipação da mulher nesta doentia sociedade machista.

Braço a braço construamos juntos um novo futuro para toda a humanidade!

Um óptimo fim de semana para ti e um grande abraço, Amiga-Irmã

ManDrag disse...

Salve, Aladdin Sane! Ups... Antonio de Castro. Sorry!

Obrigado pelo comentário.

A haver uma cultura gay será eivada duma contra-cultura, por oposição ao hiper-machismo dominante. Gostaria antes que fosse uma cultura integra de mote próprio e não algo por oposição.

Beijos

DPNN disse...

Concordo totalmente com seu texto, sempre achei que essa história de que o fato de ser gay determina todos os aspectos da sua vida um exagero de militante profissional que acha que tudo gira em torno da homossexualidade. E disso acaba decorrendo que muita gente cria padrões de comportamento para o gay, e os próprios gays embarcam nessa. Não acho que ser gay é se opor à sociedade, querer transformá-la, ou qualquer coisa do gênero. Ser gay é só uma característica pessoal, como a cor dos olhos ou o tamanho do pé. Deixar que isso determine sua vida é ser muito limitado.

ManDrag disse...

Salve! DPNN

Obrigado pelo comentário, com o qual concordo plenamente e subscrevo na íntegra.

Nada mais a acrescentar.

Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá menino
Nem estética nem cultura, gay, mesmo que não admita, é um hetero enrustido.
Bjão

ManDrag disse...

Meu querido Wanderley

Afinal este é mesmo um mundo de domínios e o que predomina é uma mentalidade heterossexual machista que impregna tudo e todos. Mesmo nos mais banais gestos ou atitudes.

Obrigado pelo parecer.

Beijos

Cores da Crise de meia idade! disse...

Se alguem definisse o que é uma estética HUMANA eu acreditaria na possibilidade de uma estética gay!
Para esses olhos treinados até agora só encontrei ESTÁTICA gay....Isso sim existe !

ManDrag disse...

Meu caro José Antonio

Tenho que admitir que ri com a "estática gay". Ela é muito evidente. Principalmente quando todos querem que o mundo mude, mas ninguém quer repensar o seu modo de estar e observar o mundo.

Obrigado pela presença e intervenção.

Beijos

João Ludugero disse...

Visite meu blog. Se gostar, me siga.
Hiper abraço,
Felicidades!
João

..::voy::.. disse...

gostei do texto.
mais ainda do final!!!
kkkkkkk

abraços do voy

ManDrag disse...

Salve! Voy

Obrigado pelo comentário e pela boa disposição. rsrsrs

Abraços

Paulo Braccini disse...

Sou contra todo e qualquer estereótipo mas já q é algo quase q impossível viver sem, tendo q optar, fico com a gay, pelo menos é mais autêntico com o q sou ... o estereótipo machista é tão hipócrita qto aqueles q ostentam ...

Man sempre perfeito em suas reflexões ...