terça-feira, 19 de abril de 2011

O Apanhador no Campo de Centeio

Adicionar legenda
"Esse ano o JED, do querido Serginho faz 3 anos de existência, e ele me pediu para escrever um post sobre os livros que fizeram parte da minha vida. E eles são muitos. Precisaria então falar sobre meu livro favorito e sobre o escritor que embalou minha mente com personagens literários que se tornaram grandes companheiros nesses anos que se seguiram.

Meu livro favorito sempre fora "O Apanhador no Campo de Centeio" de Salinger. Eu o li, quando era adolescente e tinha tudo a ver com a amargura que eu sentia na época. O livro, conta, numa narrativa em primeira pessoa, alguns dias na vida de Holden Caulfield (num jogo de palavras de JD Salinger: Holden, hold – agarrar - e Caulfield, field - campo), que acaba de ser expulso da sua terceira escola bem às vésperas do natal, nos EUA do pós-guerra. No decorrer, o anti-herói vai revelando acontecimentos do seu passado, sua família e seus conhecidos, ao mesmo tempo que se refugia em Nova Iorque.
Holden não gosta das mudanças que estão ocorrendo em sua vida. Ao entrar na vida adulta, ele acaba percebendo que nada é como ele pensava... o vazio, a ganância e a falsidade das pessoas acabam deixando-o decepcionado e desiludido. É o fim da inocência que se aproxima, e ele precisa se acostumar com o fato de estar crescendo e ter que enfrentar a humanidade, mesmo descobrindo cedo demais que afinal, a humanidade não existe.
O Apanhador, é aquele tipo que sempre releio e que permanecerá em minha memória para sempre, porém, Salinger não é o meu escritor favorito e sim Oscar Wilde. Foi ele quem criou o personagem mais incrível da literatura mundial: Dorian Gray. E também escreveu histórias infantis onde os sentimentos sobre amor e amizade são principais características dos animais e não dos seres humanos. Sua fina ironia e escândalos, fizeram dele, um dândi impossível de ser esquecido.
Poderia falar muito mais sobre outras obras, mas pra que dizer mais, se uma das melhores aventuras não vieram do papel e sim virtualmente. Conhecer meus novos amigos e o Serginho me valeram tanto quanto os heróis que me fizeram voar e lutar em batalhas medievais e monstros gigantescos."



10 comentários:

jamesp. disse...

Amo esse livro.
Beijo,querido

Táxi Pluvioso disse...

Belo livro. boa semana

Wanderley Elian Lima disse...

Mais uma vez Wans demonstra seu extremo bom gosto literário.
Parabéns a ele, parabéns a você.
Bjão

Wans disse...

Ah, eu sou suspeito de comentar aqui. Amo tudo isso: blog, os livros e o Serginho.

Paulo Braccini disse...

Adorável ... tb gosto muito da obra ... uma das boas referências de leitura obrigatória ... e mais uma vez parabéns ao JeD e ao Sérgio.

Ana Wants Revenge disse...

acho que esse livro eh campeao em marcar vidas. :)

tmb AMO oscar wilde, especialmente "o retrato"...

beijooooo
.
.
.
.

Lobo disse...

Um beijo pra você e para o Wans!

Eu me sinto meio ignorante perto de tantas citações e livros que ele comenta, mas enfim, faz parte ahauahauahau

Fred disse...

Virgeeee... é uma confraria de homens inteligentes. Que faço eu? Que sou apenas gostoso???? Hahahahaha!!

E claro que vai ter mais, né? Com Fred sempre tem mais. E mais. E mais. Hahahaha! Bjz!

melo disse...

JeD é justo de ler e digno de seguir.

não briga comigo mas acho o livro super-estimado, não achei tudo isso mas o li quando já era bem mais velhoe e talvez por isso não tenha tido o impacto....

Fred: vc que é apenas gostoso vem me ajudar a trocar lâmpada aqui em casa, voce nu na escada e eu estrategicamente colocado...

Fred disse...

Um toque de viadagem é preciso. Até nas panquecas!!!! Hehehehe!!! Feliz Páscoa, Serginho!