sábado, 16 de abril de 2011

Smile


Smile though your heart is aching
Smile even though its breaking
When there are clouds in the sky, you'll get by
If you smile through your fear and sorrow
Smile and maybe tomorrow
Youll see the sun come shining through, for you

Light up your face with gladness
Hide every trace of sadness
Although a tear may be ever so near
That's the time you must keep on trying
Smile, what's the use of crying?
You'll find that life is still worthwhile
if you just smile

That's the time you must keep on trying
Smile, what's the use of crying?
You'll find that life is still worthwhile
if you just smile

Charles Chaplin foi um dos maiores artistas do século 20. E até hoje ninguém conseguiu comover platéias com a mesma intensidade.
O post de hoje é dedicado ao meu querido amigo António Rosa.

8 comentários:

António Rosa disse...

Serginho,

Adorei o post e fiquei emocionado com a dedicatória.

Muito obrigado.

Beijo.

António

ManDrag disse...

Charlot faz-me recordar a minha curta infância em Moçambique, os Domingos à tarde e as idas ao cine-clube da Beira (o meu pai era sócio) onde assistia a sessões privadas de velhos filmes do cinema mudo, juntamente com os outros filhos da elite abastada da cidade da Beira.

Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Chales Chaplin, é incomparável. Um beijo para o Antonio Rosa, e outro para você.

Hugo de Oliveira disse...

Bem legal sua postagem...que homenagem bela.

abraços

CIELLO disse...

a versão da Janelle Monae me arrepia... muito..muito.. e eu pude ouvir e vê-la pessoalmente cantando... fui agraciado! bjo

Wans disse...

Ele realmente era um gênio.

Paulo Braccini disse...

Vivas ao Antônio Rosa ... adoooro!!!

Diogo Didier disse...

Lindo, lindo, lindo!

esse ano, no meu ballet, eu vou terei a honra de interpretar esse grande nome do cinema mundial.

Fico ansioso só em pensar! rsrsrsrsrs...

Belo post amigo! bjoxxxxxx no coração!