terça-feira, 17 de maio de 2011

O dia em que deixamos de ser doentes

Há exatos 21 anos a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou o homossexualismo da lista internacional de doenças. Não há muito tempo o mundo todo, até os países mais liberais, lidava com a questão da opção sexual como caso de saúde pública.
Em 1886, o sexólogo Richard von Krafft-Ebing listou a homossexualidade e outros 200 estudos de casos de práticas sexuais em sua obra Psychopathia Sexualis. Krafft-Ebing propôs que a homossexualidade era causada por uma "inversão congênita" que ocorria durante o nascimento ou era adquirida pelo indivíduo.
Em 1952, a Associação Americana de Psiquiatria publicou, em seu primeiro Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtorno Mentais, que a homossexualidade era uma desordem, o que fez com que a opção sexual fosse estudada por cientista, que acabaram falhando por diversas vezes ao tentarem comprovar que a homossexualidade era, cientificamente, um distúrbio mental. Com a falta desta comprovação, a Associação Americana de Psiquiatria retirou a opção sexual da lista de transtornos mentais em 1973.
Em 1975, a Associação Americana de Psicologia adotou a mesma posição e orientou os profissionais a não lidarem mais com este tipo de pensamento, evitando preconceito e estigmas falsos.
Porém, a Organização Mundial de Saúde incluiu o homossexualismo na classificação internacional de doenças de 1977 (CID) como uma doença mental, mas, na revisão da lista de doenças, em 1990, a opção sexual foi retirada. Por este motivo, o dia 17 de maio ficou marcado como Dia Internacional contra a Homofobia.
Mas, apesar desta resolução internacional, cada país e cultura trata a questão da homossexualidade de maneira diferente. O Brasil, por exemplo, por meio do Conselho Federal de Psicologia deixou de considerar a opção sexual como doença ainda em 1985, antes mesmo da resolução da OMS. Por outro lado, a China tomou a atitude apenas em 2001.
O mundo todo caminha para compreender a opção sexual apenas como uma opção individual e não um problema de saúde. O desafio continua nas culturas de rejeição ao direito de opção sexual, com o preconceito chegando, inclusive, à condenação penal.

Fonte: Por Fábio Santos do Terra

14 comentários:

São disse...

O drama é que as atitudes e os precpnceitos não se modifucam por decreto, meu amigo

Um abraçp grande

melo disse...

Parabéns pra todos nós!

Paulo Braccini disse...

uala! não somos doentes ... qtos ainda não sabem disto né?

Wanderley Elian Lima disse...

Adorei o post. Perfeito.
Bjão

Edilson Cravo disse...

Viva a vida e a diversidade. Abraços querido e linda semana.

ManDrag disse...

Identidade sexual não é opção; a afirmação da identidade sim.

Beijos

Hugo de Oliveira disse...

Ótima postagem...
abraços

Reginaldo disse...

Bora comemorar, todo dia é dia..

bjão

Fred disse...

Um post justo e digno, diria eu!
Congratzzzzz, guri!
Bjz!

Dan disse...

concordo com o Reginaldo. Todo dia é dia de comemorar!
:D

Marcos Eduardo Nascimento disse...

Como diz bem o texto, ... o mundo todo caminha para compreender que eh uma questao individual. Mas, serah que "muitos de nos" sabemos disso, tambem?! onde, a todo o momento ha uma clara pressao para assumirmos essa opcao dita individual?! Precisamos e devemos fazer "a nossa Revolucao", precisamos e devemos lutar por um espaco mais do que civico, moral, economico e emocional. Precisamos e devemos deixar claro, que "esta opcao", nao se restringe a micaretas que pregam uma falsa liberdade. Um passo importante foi dado no Judiciario, agora devemos lutar e conquistar mais espaco que, durante tantas decadas, nos foi tolhido. Divulguem e "contaminem" a blogosfera, redes sociais e os mais abrangentes meios de comunicacao existentes. Temos que sair desse "gueto emocional" que nos encontramos, atualmente. Nao quero incluir a pessoa que escolhi para passar a vida ao meu lado, num plano de saude, apenas. Quero poder andar de maos dadas com ele em plena rua, e sem temer que alguem me mate por "assumir" a minha escolha.

Que venham mais tantos 17 de Maio.

Beijao, meu amigo!

Fred disse...

Todo mundo molhadinho, DJÁ!!!! Hahahaha! Valeu pelo mail, querido! Bjz!

o Humberto disse...

Bem lembrado, Serginho.
;)

Diogo Didier disse...

Perfeito! PARABÉNS para nós SEMPRE!