segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Doce ou Travessura?

E como hoje é dia das bruxas, a nossa querida TV por assinatura bem selecionou alguns filmes temáticos pra galera que pretende passar à frente dela. Bobagens como Jogos Mortais 2 ou Premonição 4 farão a alegria dos incautos, mas existem coisas bacanas como filmes do Hitchcock ou Carrie, a Estranha, é só procurar.
Mas como eu acho que este gênero não deve ser levado a sério, nada melhor que The Rocky Horror Picture Show, uma boa oportunidade para quem ainda não viu, às 22 horas no TCM.
"Touch-a touch-a touch-a touch me, 
I wanna be dirty
Thrill me, chill me, fulfil me
Creature of the night."

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Made in Brazil

Não são apenas as meninas que mandam bem lá fora, os rapazes estão vindo com tudo também. Quatro deles estão entre os 50 + e o site models.com deu o nome aos bois. São eles: Franscisco Lachowski, Marlon Teixeira, Diego Miguel e Diego Fragoso. E que apareçam mais, afinal, chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Joana

Olha o refri cor de rosa ai, gente! Eu quero!

Pepsi irá lançar no Japão, um refri todo cor de rosa. A Pepsi Pink é feita com cheiro e aroma de morango e leite e chegará aos mercados nipônicos no dia 8 de novembro por cerca de R$ 2,50. E eu bem vou pedir ao meu amigo Alexandre Mauj algumas de presente de natal, hehehehehe...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Fred (TPM de Macho)

O entrevistado do mês é um moço querido, inteligente, bem articulado. Brilha na Blogosfera, ops Blogsville, há um bom tempo e entre uma descoberta e outra da vida, ele passa o tempo lendo Agatha Christie. Um moço com tpm, uma tpm de macho, uma tpm de Fred.

Serginho: Você é considerado, não apenas por mim, mas por toda blogosfera, um moço lindo, tesão, bonito e gostosão. Como encara isto?
Fred: Simplesmente NÃO encaro. Porque não vejo isso como realidade. Claro que o ser humano também é movido a elogios e sempre é afago para o ego quando as pessoas demonstram algum tipo de admiração por ti. Elogio - como digo - não se questiona. Se agradece e ponto. Mas é preciso lembrar que aqui - no universo virtual - nem tudo é o que parece e não basta reluzir para ser ouro. Ser lindo, tesão e bonito não é minha premissa. Eu ainda acho que o mais "gostosão" é o cara que demonstra "opinião"!

Serginho: Antes do sucesso do seu atual blog, seus blogs anteriores estavam sempre entre os mais visitados, porque se desfez deles?
Fred: A questão do (eventual) sucesso dos blog nunca me preocupou... nunca pensei em "ser o mais original", "o mais inventivo" ou "o que fazer para atrair mais visitantes". Interessei-me sim - desde o principio - em criar blogs que me representassem. Quero sempre ver minha personalidade impressa no que me proponho a fazer. Se é para manter um blog ele deve ser uma extensão do meu humor, da minha acidez, das minhas dúvidas, do meu astral e também dos meus defeitos. E justamente por isso os blogs anteriores acabaram tendo fim, pois eu sou cíclico. Vivo me reinventado e - não raras vezes - começando tudo de novo. Hoje o TPM é minha melhor síntese... me satisfaço com ele e - mais que isso - me enxergo nele. Talvez amanhã, claro, as coisas mudem de novo. Mudar nos mantém vivos!

Serginho:Se pudesse, o que mudaria na blogosfera?
Fred: A blogosfera não me diz respeito. Me interesso mesmo é por Blogsville - que é a "comunidade" que escolhi para "morar". E em Blogsville eu não mudaria NADA. Porque Blosgville é perfeita? Não. Longe disso. Nossa "aldeia" transborda bons fluidos e amizades fraternas, mas também tem sua porção de "Cidade do Pecado" com boas doses de intriga, maldade, fuxico, inveja e tudo mais que faz a vida não ser "perfeita", mas ser REAL. E na vida real gostar de algo tem a ver com respeitar o diferente e não querer MUDAR esse objeto de afeto. Se chegar o dia de desejar mudar algo em Blogsville talvez seja o sinal de quem deve se mudar sou eu!

Serginho: Você escreve muito bem, já pensou em publicar?
Fred: Algumas pessoas já sugeriram isso. Se escrevo bem (se é que isso é verdade) é com certeza porque faço por prazer e não por obrigação. Então - por hora - isso não é um projeto que exista.

Serginho: Quais seus autores preferidos?
Fred: Luís Fernando Veríssimo, Martha Medeiros e mais alguns que escrevam sobre as aventuras e desventuras do ser humano e do cotidiano. Para passar o tempo adoro um mistério da Agatha Christie os dilemas da Mafalda (Quino).

Serginho: Como e quando se aceitou gay? Sua vida sexual começou cedo?
Fred: Nisso sou bem radical. Só me aceito como uma única coisa nessa vida: eu mesmo. E esse aceitar passa por ser coerente com minhas verdades e meus desejos. Se num momento da minha história eu senti vontade de saber como era estar envolvido sentimental/sexualmente com uma pessoa do mesmo sexo que o meu eu fui lá e conferi. Conferi, gostei, "virei freguês" e recomendo... hehe! Da mesma forma que fiz isso com o sexo oposto (que também recomendo!) Se para a maioria das pessoas com quem convivo é mais fácil compreender e lidar com essa minha postura me atribuindo uma etiqueta escrita "gay" ou "bi" ou "pan" ou "1001 utilidades", beleza?! Só não esperem que eu faça o mesmo. Não me enquadro, não me formato e não me restrinjo. Quero desvendar tudo e todos que me despertem a curiosidade.
A minha vida sexual não começou cedo. E nem tarde. Começou no momento certo para mim. Foi no dia 23 de novembro de 1993, eu tinha 17 anos e foi com a mulher que - anos depois - eu vim a casar. Não foi nada cinematográfico e nem épico (nenhuma primeira transa é), mas bacana o suficiente para ser ainda hoje uma bela lembrança.

Serginho: Você mantém um relacionamento estável há um bom tempo. Como se conheceram e o que diria pras pessoas que estão à procura de sua alma gêmea? Ela existe mesmo?
Fred: Eu só vivo (com raras exceções) relacionamentos estáveis. Sou um homem "das antigas" e não faço amor por fazer... hehe! Como eu disse no TPM, quando fiz um balanço contabilizei que dos meus 35 anos de idade, 17 tinham sido "casado" com alguém. O marido da vez veio por intermédio de uma amiga alcoviteira que nos apresentou numa festa em Porto Alegre. Bendita amiga... hahaha!
Para quem ainda procura sua alma gêmea meu conselho é um só: pare com essa besteira agora mesmo. Não existe alma gêmea. E se existisse - imaginem o porre que seria! Quem em sã consciência vai querer um "par perfeito"?!? É nas diferenças, nos perrengues e nos antagonismos que a verdadeira atração exerce seu poder. Enquanto a pessoa fica nessa fissura de "alma gêmea" procurando esse espécime que paga as contas em dia e lava as dobrinhas no banho, deixa passar várias oportunidades que estão bem do seu ladinho. Parafraseando o Veríssimo: às vezes a "pessoa certa" é a "pessoa errada"!

Serginho: O concurso de cuecas na Vaca Jersey foi um sucesso, pensa em repetir?
Fred: Quem sabe, né? Não vou dizer que a idéia já não me passou pela cabeça... hehehe! Precisamos fazer uma enquete saber o que o público acha, nzé? De repente uma versão "Sunga de Ouro"... hehehe!

Serginho: Quem você fotografaria para a Vogue? E para a G Magazine?
Fred: Brandon Flowers (The Killers) para a Vogue e um especial com os blogueiros de Blogsville para a G Magazine... hehehe! Se eles não toparem pode ser o Ryan Reynolds então!

Serginho: Qual música melhor retrataria seu momento agora?
Fred: Hummmmm... agora tô ouvindo bastante MoneyGrabber (Fitz and the Tantrums), mas a minha música de todos os momentos continua sendo Beached (Orbital)

Serginho: Se tivesse um super poder, qual seria e por quê?
Fred: O poder de me fazer entender. Muitas vezes tu postas numa perspectiva, o leitor interpreta diferente e fico naquele desconforto de não ter conseguido (me) comunicar plenamente. Ou poderia ter o poder de me materializar nas casas dos amigos de Blogsville e finalmente conhecê-los pessoalmente. Quem sabe, nzé?

Serginho: Quem seria o diretor do filme de sua vida e por quê?
Fred: Com certeza Tim Burton. Porque curto seus filmes e sua estética. Também porque faço questão de perceber minha vida com tons fantasiosos e mágicos - conceitos que estão sempre presentes nas obras de Burton. Além de que provavelmente o Johnny Deep faria meu papel... juuuuuuuuura, nzé! Hahahahahahahahaha!

Serginho: Medos? Arrependimentos?
Fred: Medos só os mais básicos: finitude das coisas, perder as pessoas que amo, etc... E arrependimentos acho que são poucos. Não pelo clichê do "só me arrependo daquilo que não faço", mas porque (por menos racional que eu seja) normalmente eu só invisto naquilo que realmente me interessa e vai me render bons frutos. Sim, sou desses!

Serginho: Obrigado pela entrevista querido, foi um grande prazer, gostaria de dizer algo para seus fãs além do tamanho do dote? Dizem que é imenso, é mesmo verdade?
Fred: Agradeço pelo convite, pela oportunidade e pela distinção de figurar entre os entrevistados do Justo & Digno. Para meus "fãs" não vou dizer nada, porque não fiz "fãs" em Blogsville. Aqui eu fiz amigos. E a eles eu agradeço pela parceria e pelo espaço que eles me concedem nas suas vidas. E quem quiser saber do tamanho do dote, manda e-mail que eu envio fotos exclusivas da anaconda.. hahahahahaha!
Valeu, galera! Valeu, Serginho! Hugzzzz para todos!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Top Five - Músicas que Odeio

5 - É o amor, este clássico do Zezé Di Camargo e Luciano encheu o saco nos anos 90 e a másica ficou tão grudenta que todo mundo (até quem a odeia) sabe cantar o refrão! Vamos lá, todo mundo comigo: "...é o amoooooooooor..." Aff! Nem Bethânia salva!

4 - A Barata, foi a partir deste pagode ridículo, que Alexandre Pires & cia estouraram no cenário musical e a minha vontade sempre foi fazer como diz a música: "Diz ai Serginho o que 'cê vai fazer, eu vou comprar uma furadeira pra me defender!"


3 - Pense em Mim, Leandro e Leonardo era a dupla sertaneja que menos sabia cantar, mas quem precisa saber cantar pra entoar versos como "Vamos pegar o primeiro avião com destino a felicidade..." NOT!

2 - Dormi na praça, não é apenas o fato de odiar este segmento da nossa música, como podem ter percebido pelo post, mas perai precisa avacalhar com uma letra como esta Bruno e Marrone?

1 - Sonhos, não me perguntem o porquê, mas eu odeio este clássico dos anos 70, imortalizado na voz de Peninha. Eu simplesmente O-D-E-I-O e tem certas coisas que já nascem assim, prontas para serem odiadas. Se querem ver um nordestino correndo em disparada, basta tocá-la.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Antes e depois (de Lady Gaga)

Beyoncé

Christina Aguilera

Katy Perry

Rihanna

Nicki Minaj

Guy Berryman

Sinceramente, eu tinha n coisas pra escrever aqui, mas depois desta imagem do baixista/gato/delícia do Coldplay melhor mesmo é começar a semana assim!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Carole Lombard


Uma das grandes estrelas dos anos 30 partiu muito cedo quando morreu aos 33 anos num trágico acidente de avião, deixando viúvo outro ícone da sétima arte, Clark Gable. Trabalhou com diretotes como Alfred Hitchock, Ernst Lubitsch e George Stevens. Recebeu uma indicação ao Oscar pelo filme Irene - A Teimosa e uma das coisas mais interessantes sobre a estrela era que não gostava de ter camarim durante as filmagens preferindo interagir com a equipe.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Trevas

 s. f. pl.
1. Escuridão.
2. Ausência completa de claridade ou de luz.
3. [Por extensão]  Noite.
4. [Figurado]  Falta de luz intelectual.
5. Ignorância.
6. Falta de civilização.

(Dicionário Priberam da Língua Portuguesa)


domingo, 2 de outubro de 2011

Firework

Feliz aniversário menino Glauco! Que sua felicidade seja sempre como fogos de artifício!