quinta-feira, 1 de março de 2012

01 - O Filme da Minha Vida

O Alan Raspante me propôs uma árdua tarefa de 31 dias. Me incluiu num Meme e quem acompanha o blog sabe que eu evito participar destas coisas, mas tudo bem quando o blogueiro é fofo, como é o caso dele. Este é com certeza o mais difícil de todos e consta em selecionar durante 31 dias, filmes divididos nas mais diferentes categorias. Coisa de louco! Mas eu gostei da ideia e vamos lá. Como este mês tem 31 dias nada mais apropriado. E se você gostou também sinta-se a vontade de faze-lo senão apenas aprecie. Sem moderação porque cinema nunca é demais!

O primeiro dia, o filme da minha vida. É claro que já começa me deixando tenso, afinal como posso escolher apenas um? Então, vou na contramão dos que achariam óbvio eu escolher um clássico de meados do século passado e desta vez vou ficar com um filme mais ou menos recente...
Longe do Paraíso é um drama dirigido por Todd Haynes e estrelado por Julianne Moore. Aqui vemos ela no papel de Cathy, uma dona de casa que de longe aparenta viver feliz com o marido, mas tudo desmorona quando ela descobre que o marido dela é gay. Se hoje em dia esta revelação deixaria meio mundo ouriçado imagine em pleno anos 50? Mas o drama de nossa heroína não fica apenas nisto. Ela desenvolve uma relação de amizade com um negro, interpretado por Dennis Haysbert (lindo, lindo, lindo, lindo). A cumplicidade criada por eles nos revela momentos inesquecíveis que apenas grandes atores poderiam nos dar.
A excelente fotografia de Edward Lachman capta a beleza dos personagens, nunca Julianne esteve tão linda no cinemascope. A direção de Todd Haynes, que antes já havia nos dado Velvet Goldmine e mais recentemente Não Estou Lá  e a minissérie Mildred Pierce com Kate Winslet é segura, não cai para o dramalhão como é de se esperar ao abordar temas tão delicados. Podemos observar aqui uma verdadeira aula de como deixar uma boa história fluir.
Vivemos numa sociedade altamente preconceituosa e é lamentável que tenhamos progredido a passos de tartaruga. Mesmo hoje em dia estas questões são jogadas para debaixo do tapete e nunca confrontadas. Longe do Paraíso coloca o dedo na ferida e nos deixa com ela para que possamos curar nossa dor sozinhos.


7 comentários:

Alan Raspante disse...

Ai, que bom que você resolveu fazer! rs Não nego que esse Meme é cansativo, quando chega na metade acaba sendo torturante, rs Eu mesmo acabei resumindo tudo num post só depois...

Enfim, sou fofo? Que bom saber! rs

Ah, Julianne Moore merecia ter ganho o Oscar por este papel :D

DPNN disse...

lindo este filme, vi no cinema com o maridão e adoramos! Foi bom relembrar!

São disse...

Não conheço o filme, mas deve ser bem interessante...

Beijinhos, meu bem

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Definitivamente uma bela indicação. Escolher o melhor é tarefa impossível, tantos foram aqueles q nos marcaram né?

Fred disse...

Apreciando sem nenhuma moderação estarei! Afinal, adoro cinema e adoro Serginho! Beijoooooooo!

Edilson Cravo disse...

Serginho:

Este filme é arrasante...ótimo gosto vc tem hein menino...rs.
Abraços e lindo fim de semana.

anonimo.com disse...

que legal!
gostei da ideia, mas confesso que deve é difícil.

esses dias me pediram pra citar apenas 5 e pra escolher foi bem difícil mesmo.

mas tu tem garra e determinação (quase uma propaganda do exercito brasileiro)

bjuz Serginhow!