sexta-feira, 16 de março de 2012

16 - Melhor Durão (mas que no fundo é coração mole)

Marlon Brando soube como ninguém personficar este tipo de valentão. Dentre tantos escolhi o que o transformou em astro no filme Um Bonde Chamado Desejo.
Stanley Kowalski achava que tudo ia bem até a chegada da cunhada Blanche Dubois, mas o valentão do pedaço acaba se sentindo ameaçado com a presença daquela frágil mulher cheia de opiniões contundentes. Ele xinga, grita o nome da mulher, Stela, enquanto rasga a camisa e mostra o forte peitoral, chora, esmurra paredes, ele não quer ser contrariado, mas no fundo é inofensivo e quer ser apenas cuidado. Melhor coração mole não há. Aliás há, mas este fez escola. 

8 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

um gênio ... um clássico ... bons tempos estes ... além de ser lindo é claro né?

São disse...

Vi a peça receentemente no Teatro Nacional Dª Maria II, Lisboa.

Brando era um actor verdadeiramente excepcional!!!Além disso, lindoooo.

Um abraço, meu querido

ManDrag disse...

Marlon Brando foi soberbo. Um mito! A sua vida é prova disso; na ascensão e queda, a confirmação da glória.

Beijos

Alan Raspante disse...

Excelente (e bela) escolha!!

Fred disse...

Mr. Brando amolece e endurece tudo por aqui... hehehehe! E babe... o twitter é @tpmdefred... eu te sigo, sabia? Hahahahaha! Bjz!

Speedy the Turtle disse...

seguramente um dos sex symbols do cinema clássico norte-americano

Táxi Pluvioso disse...

É clássico, na história do cinema, a comparação desta cena de violação neste filme, com a de Hitchcock no filme Marnie. boa semana

railer disse...

brando é tudo.