segunda-feira, 9 de julho de 2012

O Zangão


Paulo Azeviche, 22, brasiliense, formado em Comunicação Social pela Unicamp, é cantor e compositor. Participou de diversas atividades culturais proporcionadas por editais públicos, desde shows a pesquisas musicais para trilhas sonoras de curtas-metragens (Na sua Companhia, Lampião da Esquina). Também participou das gravações do premiado filme “Bailão” de Marcelo Caetano. Azeviche começou sua carreira em 2010 cantando em uma escola de samba dinamarquesa, em Copenhague, chamada ‘Bafo do Mundo’. Em 2011, a convite de Lohren Beauty, apresentou seu show em eventos afirmativos proporcionados pelos grupos E-jovem e AOSBRADOS, como “Noite Divas” e “Pedala Bich@” no centro da cidade. Ainda em 2011, Azeviche integrou o quadro de atividades artísticas da II Conferência Nacional LGBT em Brasília, tendo apresentado seu show para delegados de comissões de todos os estados brasileiros. Em 2012, deu entrevistas para a Rádio Cultura de Brasília e está preparando seu disco de estreia, resgatando temas homoeróticos do cancioneiro popular. O CD se propõe a se estabelecer como documento, promovendo politização e esclarecimento, reafirmando no cenário musical, a presença do referido assunto. O repertório levantado inclui músicas de grandes compositores feitas exclusivamente para artistas homossexuais, como a rara “Claustrofobia”, composta por Erasmo e Roberto Carlos para Edy Star, em 1974. São músicas pouco conhecidas do grande público. Além dos folclores e das músicas de compositores consagrados, o disco ainda traz composições inéditas de Paulo Azeviche com os pianistas Adriano Gorni e Felipe Magaldi, bem como músicas de compositores contemporâneos ligados a esta questão, como Luís Capucho (já gravado por Clara Sandroni, Cássia Eller, e por Ney Matogrosso ), Zé Rodrix, Paulo Coelho, Rogerio Skylab e Mathilda Kovak. O CD será lançado no segundo semestre de 2012 e como prévia do que estará no disco, foi lançado um clipe para a música “Zangão”, composta por Adriano Gorni e por Azeviche, compilando abordagens estéticas inseridas no imaginário homoerótico.


Eis o release do trabalho e para quem gostou e se interessou pelo zangão, seguem os dois sites de Paulo Azeviche:
http://pauloazeviche.wix.com/oficial

8 comentários:

Carlos Roberto disse...

Super interessante a dica, curti bastante :D

Abração e boa semana.

São disse...

Obrigada por me dar a conhecer este interessante artista, meu bem.

O meu abraço amigo com voto de excelente semana.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

tb postei sobre ele e acho o cara sensacional ...

Margot disse...

Li uns artigos sobre ele, e gostei dele interpretando "Super-homem"... ficou muito bonito.
Beijos Serginho

Fred disse...

Achei BEMMMMMMMMMM interessante isso, Serginho! Gracias por comaprtilhar, querido! Bjssss!

Raissa Koshiyama disse...

Este artista é demais! Adoro essa liberdade queer que há tanto tempo faltava no Brasil...

Cesinha disse...

O Paulo faz um trabalho super interessante e que deve ser divulgado mesmo. Muito bom!

FOXX disse...

eu num gostei não...

sorry.