domingo, 31 de março de 2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

As Músicas Inesquecíveis do Autor

Um pedido do Serginho, que eu admiro, conheço e já abracei, é ordem. Mesmo que eu seja enrolado e demore séculos para atender. Mas, cá estou para me redimir e dividir com vocês a minha lista especial, conforme solicitado por ele.
Músicas servem para relaxar, nos fazer dançar e para marcar momentos. A minha lista é simples e composta por alguns músicas que marcaram momentos especiais da minha vida e que, quando ouvidas, me remetem à pessoas, gostos e cheiros. Músicas especiais e que agora divido com vocês.
Agora, o que elas significam e quais momentos marcaram, vou deixar para cada um imaginar e, porque não, para aproveitá-as para marcar momentos próprios, felizes ou não.
Com vocês, a minha lista, a lista do Autor.

Refrão de Um Bolero 
(Engenheiros do Hawaí)

A Cruz e a Espada 
(Renato Russo e Paulo Ricardo)

Quase um Segundo 
(Cazuza)

Os Cegos do Castelo 
(Titãs)

Uns Dias 
(Paralamas do Sucesso)

Bizarre Love Triangle 
(Frente!)

Kiss Me 
(Sixpence None Richer)

What's Up 
(4 Non Blonds)

Disease - Acoustic Version 
(Matchbox Twenty)

Don't Stop Dancing 
(Creed)


Serginho, obrigado pelo convite e pela oportunidade de, mais uma vez, relembrar de alguns bons momentos ao ouvir essas canções!
Beijos,
Autor

domingo, 24 de março de 2013

Oz - Mágico e Poderoso, por Leandro Faria

Meu querido Alan Raspante, o moço dos mil blogues desfeitos, escreveu uma crítica sobre este filme, mas eis que posto aqui outra crítica ou outra visão do mesmo filme feita pelo meu amigo Leandro no Pop de Botequim porque é sempre bom ter visões diferentes sobre um mesmo assunto, não é mesmo?

Dizem que nessa vida, nada se cria, tudo se copia. Por isso, no cinema é quase sempre mais lucrativo se investir em histórias conhecidas do grande público do que apelar para algo inédito. Dessa forma, a clássica história de O Mágico de Oz está de volta às telonas e ao mundo da cultura pop. 
Criação do autor americano L. Frank Baum e imortalizado no cinema com o clássico de 1939, estrelado por Judy Garland, o universo de Oz retorna à baila nesse Oz: Mágico e Poderoso. O lado bom disso? O filme é envolvente e apresenta uma trama deliciosa que, se não tem o charme do filme original da década de 30, também não decepciona.
É importante deixar claro que quem for ao cinema assistir a Oz: Mágico e Poderoso não verá Dorothy e seus companheiros de jornada na tela grande. O filme é um prelúdio da obra original, contando a história de como um certo Oscar Diggs se transformou no famoso Mágico de Oz, 20 anos antes da chegada de Dorothy  à referida terra mágica onde se passa essa história.


Aqui somos apresentados à vida de Oscar Diggs, um mágico de um circo mambembe, que vive de truques e confusões pelo estado do Kansas. Até que um belo dia, ao fugir de um problemão, acaba subindo em um balão que, em reta de colisão com um furacão, acaba sendo enviado ao mundo de Oz. Lá, se encanta com a possibilidade de se tornar um homem rico e famoso ao ser apontado como parte de uma profecia sobre o futuro do lugar. Entretanto, no meio de tudo isso existem as três famosas bruxas Theodora, Evanora e Glinda, que podem ser suas aliadas ou inimigas.
Contando com efeitos especiais de encher os olhos, o uso de 3D é moderado e, como venho observando em diversos filmes que se utilizam da tecnologia, não necessariamente relevantes. Claro, é muito legal ver uma criatura voando em sua direção e a poeira à sua volta, mas isso não acrescenta absolutamente nada à trama que está sendo apreciada na tela grande. 
O diretor Sam Raimi, que retorna aqui aos grandes filmes depois da trilogia Homem-Aranha, parece entender que é a terra de Oz um dos grandes personagens do filme. Tanto é que a decisão do diretor de apresentar a vida de Oscar no Kansas em preto e branco e em uma projeção menor se contrapõe à explosão de cores e à tela cheia que passa a dominar a narrativa assim que o mágico chega a Oz. E que fotografia belíssima tem o filme! A terra de Oz vista no longa é espetacular, com um excelente uso de computação gráfica que nos deixa com muita vontade de sermos também parte da população do lugar.


Vivendo o protagonista Oz, James Franco esbanja carisma no papel, construindo um mágico charlatão que se utiliza de sua beleza e lábia para conquistar o maior número possível de mulheres. Chega a ser hilário vê-lo em ação, já que a canastrice caiu como uma luva para o personagem. Um dos pontos positivos da história reside em deixar até um pouco mais da metade do filme dúvida na mente do espectador sobre quais das bruxas são efetivamente boas ou más. Milla Kunis (Theodora), Rachel Weisz (Evanora) e Michelle Williams (Glinda) estão muito à vontade em seus papéis e esbanjando carisma e beleza na tela grande, conquistando a nós e, é claro, ao sedutor Oz de James Franco.Completando o time de personagens carismáticos do longa, estão o divertido macaco alado e leal assistente de Oz e a adorável bonequinha de porcelana que junta-se ao mágico em sua jornada.
Com personagens carismáticos interpretados muito bem pelos atores, Oz: Mágico e Poderoso poderia ser apenas um pouquinho menos longo do que efetivamente é, com suas duas horas e seis minutos de duração. Lá pela metade da projeção me peguei consultado o relógio algumas vezes, o que poderia ser um problema se o ato final não retomasse o ritmo e compensasse uma pequena barriga da história. O que, claro, poderia ter sido evitado se o filme fosse um pouco menor.


Entretanto, essa viagem para Oz é imperdível e nos deixa com um gostinho de quero mais. Eu, pelo menos, fiquei curiosíssimo para conhecer mais a fundo aqueles personagens e as histórias que antecederam à chegada de Dorothy àquele mágico universo que vemos aqui. O que, aliás, não deve demorar a acontecer: com o grande sucesso do filme em sua estreia, uma continuação já está garantida. 
Resta-nos agora aguardar para novamente retornarmos junto com Oscar à Oz, seus personagens carismáticos  e viver novas aventuras nesse mundo mágico e belo!

quinta-feira, 21 de março de 2013

Alguns filmes que (ainda) restam estrear este mês

Fred pediu, exigiu e o que ele pede a gente abaixa as calças e faz com gosto, pedido de Fred é uma ordem (não fiquem com ciuminho porque o que vocês pedirem a gente também faz o mesmo, somos desses) então, estamos aqui com atualizações lindas e maravilhosas do JED e para não dizer que apenas postamos homens lindos e gostosos e que o blogue agora é só isso deixamos claro que vamos sempre postar homens lindos e gostosos (aguardem), vamos continuar falando de entretenimento, dos causos do Elian que são muitos e todos adoramos saber, de tudo aquilo que achamos legal compartilhar e claro os textos do Melo que são um caso à parte. 
E para não deixar vocês sem a estreia do mês, vamos saber o que ainda está para estrear neste mês que não sei porque demora tanto a passar. 

Parker


Vai que Dá Certo


A Hospedeira


Jack - O Caçador de Gigantes


G.I. Joe 2: A Retaliação


Expedição Kon Tiki

terça-feira, 19 de março de 2013

Bomba! Lucas perde o título!

Lucas Kubitschek perdeu o título de Mister Universo Brasil. O motivo foi que a organização internacional do concurso descobriu que o moço já havia posado peladão como todos pudemos ver aqui mesmo no JED. Talvez vocês estejam a se perguntar: Mas isto não era trabalho pro pessoal daqui? Com certeza, mas sabe como é Brasil, deixaram tudo pros outros fazerem e deu no que deu! Lucas disse em sua defesa que o regulamento proíbia fotos pornográficas e não de nudez artística e que agora as partes terão que se entender judicialmente. O título foi para o segundo colocado, João Paulo Andrade, representante de Fernando de Noronha, isto se não descobrirem que ele posou pelado, ou que é casado ou que tem filho como muitos candidatos que ali estavam no concurso que todo mundo sabia, menos os organizadores. Enfim, seguem algumas fotos do novo Mister.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Habemus papam...

...e habemus um novo Mister Universo Brasil, o vencedor foi o brasiliense primo em 3º grau de JK, Lucas Kubitschek que desfilou seu charme beleza simpatia e gostosura. É uma pena que o concurso ainda não seja transmitido em todo seu esplendor por alguma grande rede de TV de qualquer forma, fica a dica. 




E o JED metido que é também entrou na onda e elegerá o seu primeiro MBV 2013. As regras do concurso estão no post anterior escrito divinamente pelo Melo e respondendo ao Foxx, não é um concurso de cartas marcadas, portanto pode vencer qualquer um que passar pelo crivo da nossa comissão julgadora mega criteriosa (eu, Melo e Wans, claro). Deixem a vergonha de lado que as cuecas vocês já mostraram pro Fred então sem querer chantagear ninguém acho bom participarem porque se a Irmã Selma reza, eu e Melo fazemos bem pior!
Mwah!

terça-feira, 12 de março de 2013

MBV 2013


Amigos blogueiros, compatriotas, preparai-vos!



Discutimos muito Tavares e eu, eu e Tavares e finalmente decidimos, é hora de dar um tapa na cara dos concursos de beleza, da sociedade, da rede e, aproveitando o ensejo dos 5 anos de JeD que serão celebrados em Abril próximo, está oficialmente lançado o Mister Blogsville 2013!

Mas, perguntaria o amigo leitor, como faço para inscrever-me e participar deste concurso mais disputado que KY em sauna? Fácil, basta seguir as regras abaixo respeitando os prazos e então, no dia 10/04/2013, divulgaremos os vencedores deste concurso único, recheado de celebridades, corpos curvilíneos, efígies ímpares, beleza sem igual e que deixará os outros concursos de miss/mister com ares de saldão da 25 de Março depois do Natal.

As regras são estas:

  1. Os candidatos devem enviar, a cada semana, 01 foto sua de acordo com o quesito semanal (abaixo explicado) 
  2. O prazo para envio da foto vai até o Sábado da semana vigente, não haverá adiamento ou prorrogação (salvo ofertas de sexo gratuito e desde que tais ofertas sejam concretas) 
  3. A cada semana, os jurados irão selecionar os melhores de cada semana considerando o quesito proposto mas não será informado no blog quem são os vencedores 
  4. Na finalíssima, será eleito o MBV 2013 dentre os melhores de cada semana pelo conjunto da obra

 O envio da foto deve seguir esta regra:

  • Semana de 11MAR: foto quando criança
  • Semana de 18/MAR: foto quando adolescente
  • Semana de 25/MAR: foto adulto
  • Semana de 01/04: Foto de 'maiô' e hot (sem putaria que isto é um blog de família, oras! Obviamente, fotos de nu frontal serão aceitas como souvenir e não como parte do concurso)

·     Dia 10/04 divulgaremos os vencedores. As fotos devem ser enviadas somente via e-mail para: justoedigno@gmail.com

Agora é mãos a obra! Aguardamos sedentos as fotos dos participantes!

Boa sorte a todos!

segunda-feira, 11 de março de 2013

De vidro


Era uma garota comum.Tão comum como um copo d’água.
Mas tinha um coração de vidro. Por um defeito congênito nascera assim e em seu peito podia-se ver através da caixa toráxica o coração de vidro bombeando sangue com vigor e idêntico a um coração normal.
Penara muito na infância, os pais haviam lhe podado a convivência de outras crianças com medo de que as maldades infantis, sempre pérfidas, lhe quebrassem o coraçãozinho transparente.
Estudara em casa e, com os poucos amiguinhos que conseguira ter, brincara sob a supervisão onisciente dos pais e só ganhara as ruas já moça feita não podendo mais os pais temerosos prender em casa os desejos e anseios da juventude translúcida.
Fora uma adaptação difícil e ela teve seu coração riscado e trincado várias vezes mas, com o devido tempo, seu coração se curava e voltava a ter a superfície clara e transparente da infância.
O tempo passava rápido e ela sentia que seu coração vítreo sentia a falta de algo só não sabia o quê. Procurava entre as amigas a chave do enigma. Rogou aos pais que lhe dissessem o que havia de errado com seu coração com medo de que por alguma fatalidade seus dias estivessem contados.
E então, uma amiga muito íntima lhe sussurrou um dia o que lhe era incompleto: ela precisava amar. Tremeu tanto que achou que o coração lhe fugia do peito, mas sentiu que as palavras da amiga eram certas e pôs todo seu empenho dali pra frente em amar.
E amou. Conheceu um rapaz que lhe fez o coração brilhar como cristal e bater como no peito funcionasse uma forja. Sentia o mundo como um lugar único, matara os temores de infância e os arremessava anos-luz à sua frente para uma época onde todos seriam melhores. Tinha fé em tudo e imaginava que, como ela, todos tivessem um coração de vidro.
E um dia, como temiam os pais ao ver o brilho do amor no peito da filha, ele se quebrou com juras desfeitas e promessas feitas de vapor. Nesse dia escuro, ela pegou todos os pedaços de seu coração, um a um, e recolheu-se em seu quarto não querendo ver as amigas, nem mesmo atendendo aos apelos da mãe.
Juntou todos os pedaços em silêncio monástico e usando como cola a tristeza e o rancor revestiu-os com carne em raiva e injetou-lhe vida nova com decisões vingativas.
Dormiu.
No dia seguinte espanta-se a mãe ao acordar a filha e ver-lhe o peito fechado, sem cicatrizes. Não se podia ver o mínimo sinal do belo coração cristalino que ela tanto admirava. Senta-se aos pés da cama da filha e chora, soluçando baixinho. A filha agora tinha um coração de verdade.

MORTO FEAT. CREMADO

Seria trágico, se não fosse cômico. Uma verdadeira comédia... dos erros! Um apresentador do Maranhão fez uma verdadeira lambança e criou a maior confusão da história! Melhor assistir o vídeo abaixo porque não tenho o que comentar, dizer o quê de um programa que tem facebook e é visto por todo o Maranhão, Brasil e mundo?

Sem mais.

Oz - Mágico e Poderoso, por Alan Raspante

O Alan Raspante, aquele que muda de blogue como quem muda de roupa fez um novo blogue, mas já o deletou, do jeito que vai entrará no Guiness. O moço lindo também me contou um segredo que eu não contarei a vocês, é segredo. Mas para não deixar vocês tão tristinhos e curiosos assim, eu estou aqui com o primeiro e último post do seu ex último blogue, parafraseando cinema. Não duvido que o blogue retorne, afinal, estamos falando de Alan Raspante...

Não adianta: a moda de "revitalizar" os clássicos (contos infantis e afins), de fato, pegou. Já tivemos o prazer de ver "Alice no País das Maravilhas" (2010), "A Garota da Capa Vermelha" (2011), "Branca de Neve e o Caçador" (2012) e "João e Maria - Caçadores de Bruxas" (2013). Porém, a lista não acaba, pois ainda temos "Jack - O Caçador de Gigantes" (2013) que tem a sua estreia marcada para este ano. Portanto, acaba sendo difícil não usar aquele argumento que vem sendo comentado desde a época do lançamento de "Alice": Hollywood não respira mais originalidade. Está certo que também não podemos generalizar, mas o tema acaba sendo bem recorrente, afinal, estamos em um verdadeiro retrocesso cinematográfico. Mesmo que a maioria dos filmes citados neste parágrafo não tenha dado o devido retorno financeiro aos seus respectivos estúdios, "eles" parecem não dar à mínima. Apostar em algo novo parece ser arriscado demais. Se bem que, antes fosse essa a preocupação. Querendo ou não, os estúdios acharam uma zona de conforto e, mesmo que não seja algo muito apreciado pela crítica e pelo público - que parece menosprezar ainda mais esta "moda" de revitalizar clássicos e afins -, Hollywood se mostra cada vez mais capaz de apostar no velho. Enfim, a discussão acaba sendo um ciclo vicioso e o filme "Oz - Mágico e Poderoso" é apenas mais uma vertente perdida na discussão.
Estranhamente, o estúdio Disney parece ser o mais ávido em remodelar os antigos clássicos. Veio à bomba de Tim Burton, "Alice" e agora vem esse tiro no escuro de Sam Raimi, "Oz - Mágico e Poderoso". Claro que, sendo um filme com a marca Disney, não podemos esperar por algo muito ousado e fora dos padrões normais, mas era, ao menos, esperado que houvesse um pouco mais de criatividade por parte deles. Era esperado também que os erros cometidos em "Alice no País das Maravilhas" fossem sanadas nesta obra que promete ser uma saga. Claro, isso não ocorreu. Aliás, apenas intensificou. Existem algumas cenas onde é possível perceber a mão de Sam Raimi (em algumas cenas de sustos com a Bruxa Má), porém, não se engane: "Oz" é um filme feito e pensado por produtores. Isso sem contar no público alvo. Está certo que todo mundo também esperava por uma obra mais infantilizada, mas foi desnecessário fazer um filme tão didático assim, afinal, e o público adulto? Como o público adulto fica nesta história toda? "Oz - Mágico e Poderoso" não possui nenhuma gag eficiente e ainda possui uma história de amor extremamente insossa e desnecessária. A aventura é piegas e as "emoções" que poderiam causar ficam a ver navios. Deste modo, "Oz" se torna um verdadeiro sonífero. Para as crianças é um possível divertimento, mas para os adultos... Bem, aí são outros 500.
Como você já deve saber, "Oz - Mágico e Poderoso" possui como proposta mostrar a história do Mágico de Oz, a sua chegada a terra de Oz (ou melhor, antes da Dorothy meter o bedelho lá em 1939!). Assim como no filme original, temos uma primeira parte em preto e branco (aliás, um início maravilhoso que se mostra um estranho desperdício), estamos no Kansas e há um tornando que faz a ligação entre o mundo real e o mundo de Oz. A primeira parte é agradável, mas o filme muda completamente quando vamos para Oz. O roteiro se perde em situações esdrúxulas. Qual a história? Simples: o Mágico fajuto tem que matar a Bruxa Má. Porém, o mesmo é enganado (também pudera com tanta bruxa) e vai atrás da bruxa errada e quando descobre qual é a verdadeira outra bruxa surge: mais forte e mais terrível. Ao menos, Sam Raimi nos faz acreditar nisso. Mas enquanto isso o Mágico vai fazendo amiguinhos pelo caminho (tal qual a Dorothy no original, claro!) e, óbviamente, o Mágico vai tendo lições sobre amizade, companheirismo e por aí vai. Ou seja: o roteiro é extremamente previsível em todos os sentidos. As cenas vão se arrastando e a "preguiça" em si acaba sendo a protagonista do filme. Sim, Sam Raimi dirigiu no automático com algum produtor mandando e desmandando por perto. Infelizmente, é a única resposta que encontramos para um diretor do calibre dele fazer uma obra dessas.
O visual é esplêndido e a trilha sonora de Danny Elfman é maravilhosa, mas o filme, claro, só se garante na parte técnica. A bonequinha de porcelana rouba a cena e James Franco apenas demonstra uma canastrice fora do comum. Aliás, o que vem acontecendo com o ator desde o ótimo "127 Horas"? Tenho a impressão que James Franco sempre interpreta o mesmo personagem, é como se eu não conseguisse mais desconectar o ator dele mesmo (sempre vejo James Franco interpretando James Franco e não o personagem... entendem?). Resumindo: James Franco não está bem no papel, ao menos, não conseguiu me cativar. Mila Kunis é um verdadeiro desperdício em cena, assim como a sua companheira Rachel Weisz (o cachê deve ter sido muito bom) e para completar temos a bela Michelle Williams literalmente "jogando no lixo" a ótima carreira que vem construindo nos últimos anos. Eu sei que exagerei, mas, Williams vinha de excelentes papéis e a sua participação nesta produção acaba sendo estranha. Se bem que, Williams realmente precisava de algo mais suave (creio que ela deve ter se divertido bastante). Em contrapartida, Williams é a única que parece estar à vontade em cena e olha que é a personagem que mais tinha tendência a ser chata na história em si (afinal, estamos falando da Bruxa Boa...). Sei que apenas destaquei as falhas, pois as mesmas são as mais evidentes, mas, "Oz - Mágico e Poderoso" até consegue ser melhor que "Alice no País das Maravilhas". Porém, o filme prometia mais e merecia ser melhor que isso. Poderia ter sido uma homenagem mais consistente, porém, não possui o mesmo encanto da obra original. Infelizmente, isso eles não conseguiram copiar.
(Alan Raspante)

domingo, 10 de março de 2013

Top 12 - Os Homens do Bratz

Serginho pediu e o Bratz cedeu [ui]. Sim, Serginho chegou manso, fala doce, cheio de dengos e pediu, pediu, pediu. Bratz olhava aquela carinha pidona e não resistiu: Cedeu fácil! Uns top 12 que fazem a[s] cabeça[s] do Bracciola fervilharem. 


Bem! Vocês perceberam que o Bratz tem um gosto simples e eclético. Tão simples e tão eclético que ele acabou ficando com este ... OMG!!!
Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje, edição especial para o JED

quarta-feira, 6 de março de 2013

luz suave


Largou a faca e a batata. Apoiou-se na pia com as mãos, virou para ele que estava sentado à mesa e disse:

‘É hoje Arnaldo! Vou ser abduzida!’

Ele tirou a cara do jornal e olhou bem para ela por um segundo:

‘Vai o quê?’

Ela enxugou as mãos no pano de prato, pegou a faca e a batata fujona, colocou-os sobre a tábua de cortar carnes e voltou taxativa:

‘Eu lhe digo, é hoje! Tenho certeza! Vou ser abduzida, Arnaldo!’

Ele soltou um gemido de descaso, olhando de volta para o jornal:

‘Mas que asneira é essa hein?’

Ela olhou pela janela, para o quintal pequeno que tinham. A grama precisava ser cortada mas ela não estaria ali, será que ele lembraria de cortar?

E os passarinhos? Ele lembraria de trocar a água? O jornal que forrava as gaiolas? Por o jiló? Colocá-los no sol? E quem faria o almoço? A janta? Quem passaria o café? Ela podia demorar, não sabia.

‘Arnaldo, e se eu me demorar dessa vez? Quem cuida das coisas aqui?’ perguntou.

Ele levantou-se e abriu a geladeira, pegou uma garrafa d’água e bebeu no gargalo um longo gole.

‘E você vai aonde Ivete? Até a lua?’

‘Estou falando sério!’ disse ela ressentida ‘Da última vez a casa estava uma bagunça só quando voltei!’

Ele fuçava as panelas como se elas possuíssem segredos.

‘Você vai fazer bife à milanesa?’

‘Arnaldo! Você nem dá atenção né? Já disse que hoje eles vêm me buscar homem!’ disse ela batendo nas mãos curiosas dele.

‘Tá bem, ta bem!’ disse ele voltando para a mesa ‘Foi igual das outras vezes, essa palhaçada de que eles vêm te buscar e bla bla bla e no fim nada acontece’. Ela olhava para as batatas como se elas fossem as únicas que a entendiam.

‘Você sabe que não é assim’ disse ‘eles fazem parecer que nada aconteceu mas só eu sei o que eu passei’ finalizou ensaiando um choro. Ele, sentindo-se culpado, resolveu baixar a guarda, o médico havia dito que ela podia ficar sensível mesmo com a medicação. Recomendara que ela não fosse contrariada desde que isso não afetasse o resto da família.

Ele bem que tentava mas era difícil e as crianças passavam maus bocados nas mãos dos amiguinhos. Geralmente ela nem tocava no assunto mas quando cismava que ia ser levada era aquele inferno.

‘Olha’ disse ele ‘se te deixa mais calma eu cuido de tudo aqui tá bom?’

‘Você?’ disse ela abrindo um olhão ‘Essa eu quero ver! Da última vez eu vi!’]

‘Tá bom Ivete!’ interrompeu ele ‘Eu chamo minha irmã ou chamo uma empregada tá bem? Até você voltar’

‘Você acha que eu estou louca!’ disse ela encarando de novo as batatas.

‘Não, nada disso mulher!’ disse ele levantando-se e indo para perto dela ‘Prometo que cuido de tudo aqui’ e beijou-lhe a testa de leve.

‘Olha, as crianças daqui a pouco chegam pra jantar’ disse ele tentando mudar o rumo da conversa.

‘Ai meu Deus! Nem fritei as batatas ainda!’ disse alarmada e afastou-o para continuar seus afazeres.

O jantar transcorreu normalmente. As crianças brincando com a comida, ele ralhando com elas, ela perguntando se eles estavam bem na escola. Ele agradeceu por ela não ter comentado nada na frente dos filhos o que certamente teria transformado o jantar em uma cena digna de novela.

Acabaram de comer e as crianças foram para o quarto ver tv. Ele perguntou se ela queria ir para a sala, ela disse que iria em um minuto era só por a louça de molho. Na sala, os dois e a tv ligada mas nem um nem outro ligados.

‘Arnaldo...’ disse ela.

‘Hum?’respondeu ele sem tirar os olhos da tv.

‘Você vai lembrar de cuidar dos passarinhos?’ perguntou ela.

Ele pensou por um momento, queria responder de outra forma mas conteve-se:

‘Claro, cuido de todos eles, pode deixar’.

Meia hora depois eles vão para o quarto, dão uma olhada nas crianças antes, elas dormem tranquilas. Escovam os dentes, conversam amenidades antes de ir dormir. Ajeitam-se na cama, trocam as últimas palavras antes de dizer boa noite e apagam a luz. O sono vem rápido, montado nas costas do cansaço tedioso. O sonhos são arrastados, pesados mas sem medo. Apenas pedaços da realidade remodelados.

Alta madrugada ele acorda assustado, suando. Não estava tão quente assim ele imagina. Olha para o lado onde deveria estar a mulher, o espaço está vazio. O travesseiro ainda tem os contornos de sua cabeça.
Ainda meio dormindo percebe que o quarto está levemente iluminado.

‘Ivete?’ chama. Olha para a porta do banheiro mas ela está fechada e lá dentro a luz está apagada. 'E essa luz?'pensa e olha para a janela do quarto e percebe que ela está aberta. A luz vem de lá. Ele se levanta, atrapalha-se com o lençol e chega junto a janela.

Lá no alto, no meio de uma luz suave, está Ivete, suspensa no ar, voando como um anjo. Ele fica ali de boca aberta, não consegue articular uma palavra sequer, só consegue olhar para ela indo cada vez mais alto naquela luz.

Quando já quase a perdia de vista ouve sua voz vindo lá de cima, como um eco:

‘Cuide dos passarinhos!’

sábado, 2 de março de 2013

Mister Universo Brasil 2013

E vai rolar entre os dias 08 e 12 de Março, o MISTER UNIVERSO BRASIL, um concurso lindo que eu acho que todos deveríamos prestigiar, afinal, onde tem reunião de bofe escândalo junto, o JED marca presença, nem que seja espiritual. Vamos conhecer os candidatos ao homem mais fazível do Brasil?

Acre
Aos 24 anos se define como um sonhador.
Alagoas
Ele é analista de sistemas e sonha em pular de paraquedas.
Amapá
Maurício Rodrigues de Andrade
Este corinthiano sonha com um mundo melhor.
Amazonas
Engenheiro Agrônomo, Mestre e Doutorando em Biologia Microbiana, sonha em ser médico.

Atol das Rocas
Ele sonha poder ajudar mais as pessoas necessitadas, principalmente as da África.
Bahia
Ele sonhou entrar no BBB, mas continua sonhando em ficar rico.
Ceará
Modelo/ator/artista circense sonha com a estabilidade na carreira.
Distrito Federal
Modelo e primo do fundador de Brasília, sonha em ser um herói para seus filhos.
Espírito Santo
Ele sonha em ser famoso mundialmente.
Fernando de Noronha
Ele não acredita em superstições e sonha viajar o mundo inteiro.
Goiás
O sonho deste batalhador é vencer na vida.
Ilha de Alcatrazes
Lucas Bóvi
Seu sonho é ser Mister Universo.
Ilha de Itaparica
Ele é bancário e sonha em ter filhos.
Ilha do Mel
Além de se tornar bem sucedido, este modelo sonha em ter uma família gigante.
Ilha dos Marinheiros
Lucas Oliveira
Ele é almoxarife, barman, garçom, modelo fotográfico e ainda sonha em estudar no exterior.
Ilhas de Angra
O sonho deste modelo é um mundo mais justo.
Ilhas de Florianópolis
Ele é modelo e maquiador e sonha com um mundo sem violência.
Maranhão
Seu sonho é apenas ter condições de poder ajudar aos outros.
Mato Grosso
Aos 26 anos, sonha em abrir uma rede de academias.
Mato Grosso do Sul
Este personal trainer também sonha abrir sua própria academia.
Minas Gerais
Danilo Almeida
Ator e modelo ele sonha apenas com o sucesso.
Pará
Dominic Maha
O gentil estudante também sonha em ser um ator renomado.
Paraíba
Kesley Santos
O sonho deste chef é conhecer o mundo.
Paraná
João Figueiredo
O sonho deste modelo é ser reconhecido.
Pernambuco
Alex Manoel
Ele sonha apenas em se realizar profissionalmente.
Piauí
Hércules César
Ele é professor, cientista político e é quem sonha mais alto: ser presidente do Brasil.
Rio de Janeiro
Raphael de Paula
O atleta de voleibol sonha em vencer.
Rio Grande do Norte
Phúblio Silva
Modelo e administrador, sonha adotar uma criança.
Rio Grande do Sul
Alex Dyrks
Modelo, sonha em ter dois filhos, gêmeos de preferência.
Rondônia
Nader Husseini
O sonho deste comerciante é de ter liberdade de expressão.
Roraima
Rafael Costa
Ele é um estudante que sonha com a paz.
Santa Catarina
Maurício Santiago
Este professor de Educação Física sonha em ter uma casa própria.
São Paulo
Guilherme Kabal
Ele é modelo e sonha em ajudar mais as pessoas.
Sergipe
Marcelo Grossi
Ele sonha ser bem sucedido.
Tocantins
Eduardo Siqueira
O sonho dele é cruzar a famosa rota 66, nos EUA, de moto.

E aí, o que acharam da seleção deste ano? Qual o bofe vocês levam pra casa? Atenção que só vale um, seus gulosos!